terça-feira, 31 de julho de 2007

ETC e BAU. 3 x 0


O Jogo que tinha tudo para ser o mais tranqüilo terminou por virar um confronto bastante tumultuado. Logo no início o BAU veio reclamar da escalação de nosso mais novo global, Danilo Rocha, como juiz da partida. O que aparentemente era só uma gozação com o baiano mais pernambucano do universo virou caso sério. Cinegrafistas, fotógrafos e o batalhão de choque entraram no gramado. Parecia que a baderna estava generalizada. Foi quando a organização tomou as rédeas, chamou os dois capitães e tudo foi resolvido progressivamente.

Com a bola rolando o jogo pareceu absorver o clima inicial.

O ETC tinha Rafael, o cientista, para estrear. Do lado BAUzeiro finalmente Múmia e Ronaldão também jogariam pela primeira vez. E o jogo equilibrado. No primeiro tempo chances para os ambos os lados. Múmia mostrou que está em ótima fase e segurou até onde deu. Só que o ataque do ETC começou a acertar a pontaria. Gols de Rôssef Louis e Caio. Placar do primeiro tempo 2x0.

No segundo tempo houve um predomínio do ETC, que mais calmo começou a trocar passes. Para complicar ainda mais, o BAU perdeu sua estrela e eterno ídolo da torcida corintiana, Ronaldão, que voltou a sentir uma entorse no quadril.

Asim, o clima tenso do início voltou a aparecer. Numa disputa de bola na lateral, Lucas bastante isolado no ataque, cometeu sua 45ª falta consecutiva e o pivô Davi Cozzi, do time amarelo se irritou. Provocações, troca de empurrões foram vistos. As Bauzetes gritavam, os adversários loucos por um direto no olho.

Aí entram os juízes, Danilo Rocha e Gatis (que apitaram muito bem). Botaram ordem na casa e a situação foi tranquilizada mais uma vez. Após uma jogada de Caio, Perón fez o terceiro para o Jambo Team. Final 3 x 0.

Destaque ETC: Fifah (que voltou a assumir a baliza, provisoriamente). se pouco requisitado, o fato deve-se a sua ótima atuação como coordenador tático, orientando a marcação (implacável).

Destaque BAU: Múmia evitou uma goleada.

Bola Cheia: Se a Torcida Organizada do ETC: “A gente nunca vai” decepcionou mais uma vez, elas marcaram presença no segundo amistoso Patrícia Poeta, com jogadoras até no banco de reserva!! E o jogo, diga-se de passagem, de ótima qualidade técnica com jogadas que até Pelé dúvida.

Gol mais bonito: O Gol de Perón/ Caio. Depois de driblar cinco ou seis jogadores do BAU, Caio mandou de bico, a bola chegou nos pés de Perón que só teve o trabalho de mandar para os fundos da rede.

PIA e MAA. 5 x 4

O jogo mais esperado da rodada. E não foi para menos. Se a amizade prevalece fora da Paulo Francis, dentro de campo a realidade é outra. A rivalidade, o time, o coração falaram mais alto e o desejo do último embate passou a ser uma questão de glória.

Se antes alguns já previam que “Era uma vez um sonho chamado Copa Paulo Francis.” Eles estavam certos. A CPF mostra que amadureceu. Deixa de ser apenas sonho para se tornar uma realidade. Um evento cada vez maior e melhor.

No início todos juntos, lado a lado, para a fotografia. Todos, todos mesmo. Podemos ver bem naqueles rostos, carecas e barrigas o passar de cinco anos de Paulo Francis. Lágrimas teimavam em aparecer. Como diz o poeta “Pior que a saudade somente a proximidade da despedida”.

Quanto ao jogo foi simplesmente inenarrável.

Nossa realeza, Wagner Sarmento, motivado como nunca. Houve boatos que sua participação só foi possível, no momento em que - liberado do SPA indiano em que amenizava as benesses que uma só uma majestade oferece – voltou ao Brasil, mas isso fica para os especuladores. Dentro de campo, sua presença pareceu atrapalhar o rendimento do MAA. O time vinha bem, cogitavam até em uma provável final. Não deu jeito. A PIA foi com tudo: 1, 2, 3, 4 gols.

Aparentemente a caminhada do esquadrão sukita parecia ser fácil. Uma goleada justamente no retorno da rainha. Nada melhor para a despedida de Léo. Porém, como em todo bom filme de Steven Seagal a emoção estava reservada para os momentos finais.

O MAA, que não pode escalar seu Trio Jacalé, pela ausência de Júnior (alguém sabe por quê ele faltou?) partiu para cima e surpreendendo a torcida que já começava a cochilar deixou tudo empatado 4 x 4. Nada mais do que justo. Duas lendas, um empate.

Entrementes, já nos acréscimos, numa bola rebatida na área do MAA a gorduchinha sobrou nos pés de quem? Ele mesmo, que até então vinha um pouco apagado no jogo, Guilherme Gatis. Supimpa, 5x4. Vitória da PIA

Destaque geral : O encontro dos Reis

Destaque PIA: Edson mais uma vez surpreendente.

Destaque MAA: David. Marcou um gol lindo, jogada trabalhada. teve o espírito de matador.


Bola Cheia: parte da reação deveu-se a presença calorosa da torcida. As MAAetes lotaram a arquibancada da Arena Paulo Francis.


Bola Mucha: A torcida da PIA, outra lenda.

Frase da rodada: "Eu vou bater para a direita que para a esquerda jamais poderia ser" Benjamim, justificando o motivo da PIA começar com a bola.

VTU e PDF 4 x 4


Atordoados pela tequila da noite anterior, o VTU começou a mostrar que poderia ter chegado a final ( Agora é sonhar com o bronze). O escrete do sétimo período começou o duelo contra o PDF, com dois jogadores a menos. Mais uma vez pode-se notar a ausência de fair play por parte de Caverna do Dragão e seus companheiros, que entraram em campo prontos para “estraçair” os veteranos.

O VTU se segurou como pode, mas tomou dois gols logo de cara. Entretanto, o que seria mais uma goleada estava com seu fim contado.

Com a entrada de João Lucas e Farofa (que para quem não viu jogou de sapato social) O VTU abafou o ânimo dos calouros e pouco a pouco foram retomando aquele futebol de outrora, que os fez chegar a final do ano passado.

O término da partida foi caloroso. Todos os times se reuniram a beira do tapete da Arena Paulo Francis para vibrar e torcer contra o afobado time azeitona. O placar registrava 4 x 4.

Os Calouros nervosos, pois poderiam perder a invencibilidade. Para o VTU, com duas derrotas, só a vitória interessava. Foi quando em uma jogada totalmente irregular que começou na lateral (reversão); Princesa Sarah dominou (na mão) e mandou para o fundo das redes. Resultado: Gol anulado.

Aí começou a rodada mais chiliquenta da Paulo Francis 2007. Os novatos não se conformaram, mais uma vez vieram reclamar, dizem que a arbitragem os está prejudicando, que a CPF os quer fora da final, aquela picuinha que todos nós já conhecemos bem. Final 4 x 4.

Destaque VTU: Que Gol foi aquele! João Lucas mandou de canhota, do meio de campo, direto para a gaveta do arqueiro Gustavo Maromba.

Destaque PDF: Pedro Paulo, atuou como homem da sobra.

Bola Murcha: A torcida PDF começa a mostrar sinais de cansaço. E as Vtuzetes, como em toda CPF 2007, ainda estão devendo sua graça e animação decorrentes.

Chiliquenta: Princesa Sarah. Ficou revoltado com o gol anulado, e no contra ataque, ao levar um vai ou não vai, agarrou o atacante adversário. Uma pena. Como já haviam frisado neste mesmo blog, qualquer parentesco real parece não ser obra desproposital dos deuses.

segunda-feira, 30 de julho de 2007

O encontro dos Reis


Sábado, 28 de Julho de 2007, jamais sairá da lembrança da Copa Paulo Francis.

Se durante a semana passada houve boatos de que nossa realeza poderia reaver sua decisão de aposentadoria auto proclamada. Se Léo protelaria sua viagem para um jogo de despedida. Se nosso Primeiro – Conselheiro, Benjamim de Moura, iria renunciar um delicioso Fondue, em Garanhuns, para comparecer a Arena Paulo Francis. Mais do que isso aconteceu.

Para a surpresa lá estavam os três. Três gigantes, três semi-deuses, três eternos integrantes dessa que é a maior de todas as Paulo Francis.

Claro, aquela seria uma rodada inesquecível. O duelo final entre duas equipes que já são verdadeiras lendas. Uma rivalidade sem precedentes. Divergências foram colocadas de lado em favor da amizade e do bom futebol. Pela primeira vez, em três anos de competição- a que participo - pude acompanhar Wagner, João Neto, Rodrigo, Tiago, David e JB jogando lado a lado. Algo que talvez só tenha acontecido quando o atual nono período estava lá no ciclo básico, aprendendo História das artes, Computação e Metodologia do Estudo. E aqui me corrijam se estiver enganado. Não poderia categorizar esse momento como o mais emocionante de 2007, pois ele é incomparável.

Parabéns MAA e PIA, O hall da Paulo Francis espera por vocês

Saudações

sábado, 28 de julho de 2007

A respeito de Fair Play e desculpas

O ano era 1960. O jogo, Botafogo e fluminense.Aos 3 minutos do segundo tempo, o zagueiro Pinheiro ao disputar uma bola com Quarentinha, do alvi-negro, sofreu uma séria contusão e caiu em campo. A bola, então, sobrou limpa na ponta direita para Garrincha, com a defesa tricolor toda desprotegida. Para surpresa de todos os presentes ao estádio, o anjo das pernas tortas, com a genialidade e a ingenuidade que sempre o acompanharam dentro dos gramados, tocou a bola para a lateral, para que o companheiro de profissão fosse atendido.Surpreendidos com aquele gesto tão bonito e, até então, inédito, os locutores e comentaristas presentes ao jogo não sabiam o que dizer. O jornalista Mário Filho, eufórico, gritava da cabine:

-- É o Gandhi do futebol! É o Gandhi do futebol!

Muito embora o ETC lembre o Botafogo de 60, com ataques fulminantes comandados pelo grande Mestre, estou, mais do que nunca, a séculos luz de Garrincha. Longe de minha melhor fase - vide os registros da Paulo Francis de 2006, onde marquei dois gols por partida além de dribles desconcertantes nos adversários - não faço menção nem aos chinelos do melhor jogador de todos os tempos. Uma coisa, contudo, não pode ser esquecida: Nunca, na minha história futebolística, deixei de ter Fair Play.Tampouco fui desonesto ou procurei machucar um adversário por maldade. Em mim, a cega ganância da vitória jamais prevaleceu ante a diversão e alegria que o esporte é capaz de despertar nas pessoas.

Seria, contudo, hipocrisia de minha parte afirmar que não me preocupo com a vitória. Obviamente, assim como todos em campo, a busco, mas a diversão e segurança durante o lazer do grande esporte que é o futebol sempre prevaleceu em meus princípios. Para quem ainda não conhece, fundei em 2006 o Perronha's Soccer, onde o ideal do time é a diversão. Freqüentado por muitos estudantes de Jornalismo, o Perronhas ( como é carinhosamente conhecido) funciona há mais de 100 domingos no society bom de bola, em campo grande, onde só joga quem é perna-de-pau, brigão não entra e juiz é desnecessário pois a palavra daqueles envolvidos é a mais importante. Desentendimentos existem, claro, mas todos são resolvidos na conversa. Acredito que o que tenha faltado hoje foi conversa.

Longe de mim afirmar que não fiz falta, claro que as fiz, mas afirmo -sem o medo de ser rechaçado como mentiroso patético- que as realizadas em Davi, dentre outras, não foram propositais. Talvez pelo nervosismo de alcançarmos a liderança isolada, a pressão de estar praticamente como um lateral ao invés de centro-avante, pelas maldições e macumbas que as BAUzetes vociferaram contra mim e minha família ou mesmo por incompetência eu tenha - assim como em outros lances - perdido o tempo da bola, o que acabou acarretando numa sequência de lances descabidos. Portanto, diante de todos da Paulo Francis, admito as faltas em Davi, afirmando, contudo, que as mesmas foram realizadas jamais, e jamais mesmo, por maldade ou de propósito, mas por uma falha de tempo.Como os jogadores do BAU bem devem saber devido a jogos passados, sempre fui o encarregado de marcar a saída do time adversário. Hoje tive a mesma função, sendo que com uma grosseria que não me é típica. Peço humildemente desculpas a Davi e a todo o time do BAU, reconhecendo meu despreparo para os lances e afirmando que tal atitude não foi por maldade mas sim devido a uma incompetência não habitual.

Quanto a história de Garrincha, foi colocada apenas como um adendo. Durante o jogo, após contusão de João Guilherme, solicitei que a bola fosse colocada pra fora o mais rápido possível. Não me gabarei disso pois considero tal atitude uma obrigação e não qualidade.Muito embora tal obrigação seja cada vez mais rara.

Para finalizar , e sem ironias, peço novamente perdão para que possamos seguir a competição sem mágoas e sem essa competitividade tão acirrada - que nem ao longe lembrou a alegria que tínhamos em nossos embates. Quanto a minha reação diante a agressão sofrida, também me desculpo, agora com ironia, afirmando que Davi realmente deve freqüentar uma escolinha de futebol. Eu também, lógico.

sexta-feira, 27 de julho de 2007

Informe Urgente

Peladeiros-jornalistas,
A Direção da Copa Paulo Francis, vem por meio deste, pedir, mais uma vez, que os representantes das equipes, junto aos seus pares, reúnam a cota para o pagamento das despesas com a CPF. Estamos próximos ao fim desta grande e gloriosa competição, mas as cotas ainda não foram pagas de forma plena. Solicitamos que lembrem que temos compromissos firmados com a direção da Arena onde acontecem os jogos e que precisamos fazer os preparativos para cerimônia de encerramento. A CPF depende do esforço de todos, se não nos comprometermos de agora com a nossa Copa, seu porvir será incerto e nebuloso.

À título de rememoramento, a cota da Copa Paulo Francis 2007, decidida e amplamente debatida em encontros é de R$ 135,00 por equipe.

Com o intuito de sanar as pendências financeiras e para tentar sensibilizar as seis equipes, uma decisão mais drástica acaba de ser tomada: o time que não efetivar o pagamento de sua cota até o próximo sábado (28/07) perderá 1 (um) ponto na tabela de classificação. É uma deliberação que não gostaríamos de estar adotando, mas que se tornou necessária diante dos fatos.

A Diretoria da Copa Paulo Francis
Secretaria de Comunicação
Recife, 27 de Julho de 2007

Informações e Palpites da 3ª Rodada

Após uma semana de folga, a Copa Paulo Francis 2007 está de volta. Atletas e torcida estão ansiosos e loucos para que sábado chegue logo. No corredor de comunicação não se fala de outra coisa. Sábado é dia de futebol, cerveja e boa conversa. Sábado é dia de CPF.
O professor homenageado deste ano, Clériston, confirmou sua ida e é presença certa na Arena da Tamarineira. Uma grande homenagem está sendo preparada para o nobre docente.
Agora vamos ao que interessa, as informações e palpites da rodada:


ETC X BAU
Informações:
ETC: A equipe quer se recuperar da péssima atuação contra os calouros. Pra quem não lembra, naquela ocasião, diante da pressão torcida adversária, os vermelhos “tremeram na base” e entraram em campo irreconhecíveis. Sem torcida, o Jambo Team pode sentir, desta feita, a pressão das BAUzetes e perder o jogo. Os jogadores, porém, acreditam na união como fator decisivo para superar todas as dificuldades que aparecerão. A assessoria de imprensa do ETC também afirmou a este blog que a preparação para sábado será pesada: os jogadores estão proibidos de sair nas vésperas da peleja e ficarão em regime de concentração até poucos minutos antes do embate. Tudo isso para que possam entrar focados na vitória contra o BAU. Provável escalação: Rafael Cientista, William Wallace, Marcílio, Gordinho e Lucas.
BAU: A grande arma do time amarelo, que ainda não se encontrou na CPF, é a torcida. As BAUzetes estão sempre ao lado do time, encorajando e passando confiança e entusiasmo à equipe. O provável retorno do Ronaldão (João Guilherme) e do Goleiro Múmia também são pontos a favor dos amarelos. A única dúvida do time para o jogo deste sábado é Davi, que, segundo informações de bastidores, está em coma alcoólico em algum hospital da cidade. Os dirigentes do BAU estudam a possibilidade de trazer algumas jogadoras do feminino para compor o escrete, imprimindo, assim, mais qualidade e ritmo de jogo. Provável escalação: Múmia, Ronaldão, Diogo Madruga, Breno e Diogo.
Palpite: Empate

VTU X PDF
Informações:
VTU: É a última chance para que o time do VTU possa sonhar com a glória na Paulo Francis. A última cartada da equipe é mudar as cores de sua camisa: irão substituir o branco da paz pelo preto do luto. A grande arma da equipe são os passes de Balé de Farofa: segundo o próprio atleta, ele está em treinamento intensivo e exaustivo, desde o último sábado, para mostrar novas e inovadoras acrobacias ao público da CPF. Vai ser um “show”. Provável escalação: Karlos, Danilo, João Lucas, Henrique e Farofa.
PDF: Pela primeira vez em cinco edições de CPF, um time de calouros é favorito a ganhar o glorioso título. É com este pensamento que o PDF entra em campo no sábado. Segundo os atletas, o PDF vai “fazer estrago” com o time do VTU. Provável escalação: Gustavo, Eduardo, Luiz, Pedro Paulo e Princesa Sarah.
Palpite: PDF

PIA X MAA
Informações:
PIA: Perdeu um importante componente da equipe: o seu lendário capitão. Em uma transação milionária, financiada pela MSI e pelo magnata russo Roman Abramovitch, A Associação Esportiva Golfinho conseguiu tirar Léo do ‘Expresso Sukita’. Emocionalmente abalada, a PIA quer vencer para dedicar a vitória a Leonardo Vasconcelos. Provável escalação: Edson, Diogo, Paulo, Gatis e Bruno.
MAA: Com a ausência de Júnior, que ao que tudo indica deverá ser mais um jogador negociado com o futebol internacional, o MAA está receoso em relação ao jogo de logo mais. A responsabilidade de manter a força do time cairá sobre JB. Provavelmente jogará com apenas quatro jogadores. Durante a semana, surgiu um boato que o lendário Presidente de Honra da CPF - ele mesmo - estaria voltando aos gramados: é esperar para ver. Provável escalação: JB, David, João Neto, Tiago.
Palpite: PIA

quinta-feira, 26 de julho de 2007

Despedida e Reunião de cúpula, Avisos e horários

Pessoal,

Primeiramente gostaríamos de homenagear Léo e mandar os mais sinceros parabéns. Poderia escrever duas páginas inteiras sobre ele. Entretanto, sua carta de despedida me fez verter em lágrimas. Não tenho mais nada a dizer.

Também não podemos esquecer da reunião de cúpula amanhã ( sexta-feira), às 20h30, no portal do derby. Estará presente toda a velha guarda da CPF( Benja, Diogo, Arthur, Pequeno, Wagner e o próprio Léo) além seus atuais dirigentes. Serão discutidas questões relativas a Paulo Francis 2007 e também sobre a festividade da grande final, que pela primeira vez terá disputa entre terceiro e quarto lugar

Agora vamos direto para sábado.

1. É de suma importância que fechemos o pagamento. Só para lembrar que a cota ficou em R$ 135,00 por equipe. R$ 120,00 do campo e R$ 15,00 festa de premiação. Estabelecemos que o time que não completar a cota irá ser penalizado com a perda de um ponto na classificação geral.

2. Também houve mudança no horário, como VTU e PDF concordaram inderetamente a tabela de sábado fica assim:

14h VTU x PDF

14h30 O encontro dos anciões:
PIA x MAA

15h ETC x BAU

Pedimos a todos que cheguem o mais cedo possível para evitarmos atrasos como aconteceu na semana passada

3. Nossa primeira enquete foi um sucesso, milhares de internautas votaram sobre que codinome deveria ser incorporado na ata dos jogos à Anderson, do PDF.



Resultado Final


Andershow
32%

Cabelo de fogo, o garoto que derrotou Chuck Norris
8%

Princesa Sarah
60% 2007

Outro nome?
0%

Assim, Parabéns Princesa Sara.



Paulo Francis, uma razão para viver.

quarta-feira, 25 de julho de 2007

Adeus laranja...


Atletas, colegas, conselheiros e irmãos da grande família chamada Pia Futebol Clube, como muitos já devem saber, é com muita tristeza que venho anunciar oficialmente a minha despedida do glorioso esquadrão laranja. Durante toda a minha carreira defendendo o manto piense, recusei diversos convites de clubes do Brasil e do Exterior, provando o meu amor pelas honrosas cores do mais querido e popular escrete da história da Copa Paulo Francis.
No entanto, como era de se esperar, o continente ficou pequeno demais para o meu futebol e resolvi seguir o caminho natural dos grandes craques do país. Bastou eu deixar a minha marca nos dois primeiros jogos e encabeçar a lista dos artilheiros do torneio deste ano para despertar o interesse de outras equipes. Depois de rejeitar propostas do Real Madrid, Chelsea e Milan, aceitei o convite milionário para ser o galáctico da Associação Esportiva Golfinho, de Fernando de Noronha.
Além de mostrar o meu talento com a bola, o contrato com o clube prevê ainda que eu trabalhe nas horas vagas como repórter da afiliada da TV Globo que opera no arquipélago. Mas como vou viajar já na próxima terça-feira, não poderei atuar na próxima rodada da Copa pois estou resolvendo detalhes contratuais e já cedi os meus direitos de imagem para a equipe de Noronha.
Porém, fama, mulheres e milhões à parte, o momento é de tristeza. Sem medo de errar, digo com toda certeza que ninguém ama mais a PIA do que eu. Participei da sua fundação, me tornei capitão e sempre lutei com garra dentro de campo, desde às injustas goleadas sofridas nas primeiras edições até o histórico título no campeonato do ano passado, no qual eu tive a honra de levantar a taça – acreditem, levarei este momento para o resto da minha vida.
Junto com esta lembrança, carregarei também o sonho realizado de quatro jovens que idealizaram um campeonato de futebol no curso de jornalismo da UFPE. Vi a Paulo Francis nascer, tomar forma e ganhar vida própria. Sempre fiz parte do comitê organizador e hoje me orgulho de ser o terceiro conselheiro deliberativo da Copa.
Como o futebol sempre desperta paixões, a minha participação e a de outros colegas no torneio deste ano foi equivocadamente interpretada como uma transgressão. Mas como a CPF sempre foi balizada pela amizade e transparência tudo foi esclarecido e o companheirismo prevaleceu mais uma vez. Todos, sem distinção, da chamada Velha Guarda da CPF, são verdadeiros irmãos.
Família que também encontrei no meu já saudoso time. Se o Brasil é a pátria de chuteiras, a PIA é o orgulho do futebol! Edson, Diogo, Carlos, Gatis, Paulo, Vítor e Bruno e outros que tiveram o privilégio de sentir a mística da laranja jornalística entendem o que estou falando. Para os de fora, o nosso time pode ser lembrado talvez pelos tipos esquisitos, jogadas exóticas ou gols pouco comuns. Para nós, atletas, o que fica na memória é, acima de tudo, a união do grupo.
Ao longo das nossas partidas, aprendemos mais que correr ou fazer gols. Títulos, medalhas e troféus são esquecidos, mas verdadeiros amigos jamais. Saio dos campos para entrar na história da CPF com o mesmo sentimento que tive quando vesti pela primeira vez aquela camisa laranja: um jogador que podia não saber direito desempenhar seu ofício, mas amava-o profundamente! PIA para sempre!
Leonardo Vasconcelos

terça-feira, 24 de julho de 2007

Mudança de horário??

Caros Jornalistas-Peladeiros

O ETC - atual quinto período - gostaria de solicitar a mudança do jogo contra o BAU para o terceiro horário. A mudança deve-se ao fato que dois de seus atletas não poderão comparecer às 14h, por motivos de trabalho. Nossa sugestão para tabela fica a seguinte:

14h VTU x PDF
14h30 O encontro dos anciões: PIA x MAA
15h ETC x BAU

Caso todos os times concordem o horário das rodadas seguintes também sofrerá alteração para que ninguém fique prejudicado.

Desde já agradecemos a compreensão de todos. Caso algum time não se prontifique até às 23h59 de amanhã será computado como abstenção ( sim).

Viva a Paulo Francis, Viva o futebol-arte.

Jogos Internos da UFPE

Alunos de Educação Física, então favoritos para os Jogos Internos, ficaram preocupados com o boato de que os atletas da Copa Paulo Francis iriam fazer uma seleção para conquistar a INTERUFPE 2007. A direção da CPF nega os boatos, mas até o dia 22 de Agosto, data final das inscrições, fica no ar a possibilidade do Dream Team participar do torneio.

_________________________________________________________________
UFPE abre inscrições para Jogos Internos

Estão abertas as inscrições para os Jogos Internos da UniversidadeFederal de Pernambuco (INTERUFPE 2007), evento que reunirá a comunidadeacadêmica nas disputas de várias modalidades, além da escolha da MissUFPE. A festa de abertura está marcada para o dia 21 de setembro, com ascompetições se iniciando dois dias depois. As inscrições vão até o dia 22 de agosto e podem ser feitas nos Diretórios Acadêmicos de diversoscursos da Universidade, inclusive no Centro Acadêmico do Agreste (CAA),de Caruaru.

O evento é uma realização da Associação Atlética Acadêmica Desportiva daUFPE (AAADUFPE), com o apoio institucional da Pró-Reitoria de Extensão(Proext), entre outros setores da UFPE.

Mais informações aaadufpe@hotmail. com(81) 2126.8506(81) 2126.8072(81) 9609.3414 (alunos de Humanas)

CPF no Mundo

Jornais no mundo inteiro comentam a Copa.

O The New York Times traz na Capa de seu Caderno de Esportes uma matéria sobre o novo secretário de Comunicação, fazendo uma comparação entre a CPF e a NBA, maior liga de basquete do mundo. Jornal faz suposições sobre a popularidade do mais novo diretor e suas possibilidades de subir na cartolagem da Copa.
O Gramma, de La Habana (Cuba), jornal oficial do governo socialista, também está acompanhando a CPF. Com dezenas de fãs de Jose Luis, el loco do ETC, que já atuou em clubes cubanos, o jornal faz uma intensiva cobertura. Jose recebeu propostas para se naturalizar, mas o convite do ETC trouxe o craque de volta ao Brasil.



Agência World's Sports

segunda-feira, 23 de julho de 2007

Benjamim no Recife

Amigos da Paulo Francis:


Na próxima sexta-feira estarei no Recife para uma visita de três dias. Estava nos meus planos assistir à rodada do final de semana da Copa Paulo Francis, mas no sábado viajarei pra Garanhuns e não poderei presenciar os lances emocionantes desta que está sendo uma das copas mais equilibradas. Vou reunir os amigos na sexta à noite no Portal do Derby. A partir das oito e meia da noite já estarei por lá. Convido a todos vocês, jogadores e organizadores, para passar lá.


Uma informação importante: a conta é individual, hehehehe.

Benjamim de Moura, Primeiro Conselheiro da Copa Paulo Francis.



Endereço: Rua Clemente Pereira, s/n, ao lado do Quartel do Derby - Derby - Recife/PE
Telefone: 3223.4572
Email: mailto:portaldoderby@ig.com.br?Subject=Visitante
Forma de Pagamento: Dinheiro, Cheque, Cartão


sábado, 21 de julho de 2007

Nota de Pesar

Em meio a um momento de extrema alegria, ao ver que a Copa Paulo Francis 2007 está em um momento glorioso, com bons jogos e propiciando um raro momento de união e confraternização entre aqueles que fazem o curso de Jornalismo da UFPE - lembrando que, pela primeira vez, teremos uma Copa Patrícia Poeta estruturada e também majestosa. É com imensa consternação que a CPF lamenta profundamente a perda do ilustre Senador da República, Antônio Carlos Magalhães, que faleceu na última sexta-feira, vítima de infecção e problemas renais e cardíacos.

Filho do professor Francisco Peixoto de Magalhães e de Helena Celestino Magalhães, Toinho nasceu em 4 de setembro de 1927, em Salvador, Bahia. Formado em Medicina pela Universidade Federal da Bahia , ACM, como é nacionalmente conhecido, era casado com Arlete Maron de Magalhães, com quem teve quatro filhos.


Seu ingresso na vida política se deu como líder estudantil, primeiro no ginásio e depois na Universidade Federal da Bahia, onde foi presidente do Diretório Central de Estudantes. Filiado à UDN (União Democrática Nacional), foi eleito deputado estadual em 1954 e por três vezes deputado federal, em 1958, 1962 e 1966. Em 1967, já ligado à Arena (Aliança Renovadora Nacional) assumiu a prefeitura de Salvador. Em seguida, ACM exerceu o cargo de governador da Bahia em três oportunidades.

Esteve ainda à frente da Eletrobras (Centrais Elétricas Brasileiras S.A), em 1975, nomeado pelo então presidente da República Ernesto Geisel, e do Ministério das Telecomunicações, durante o governo de José Sarney. Em 1994, foi eleito para a primeira legislatura como senador pelo Estado da Bahia. Presidiu a Casa entre 1997 e 2001.

Toinho era um guerreiro, um estrategista que sabia sobrepujar sua condição humana para transformar o futuro do seu país e a vida das pessoas. Foi o maior coronel que o Brasil já teve e talvez seja uma das personalidades que mais carregaram em sua trajetória o espírito conservador: um verdadeiro sentinela da moral e um baluarte da tradição .

Fica a dor, muito maior que ela, porém, é a lembrança e o sentimento de respeito a este herói do povo brasileiro. E como dizia a música: “Morre o homem, fica a fama”. Antônio Carlos Magalhães deixa a vida para entrar na história.

A Copa Paulo Francis está de luto.

sexta-feira, 20 de julho de 2007

De volta à Paulo Francis





Após fazermos os informes esportivos da semana é hora de voltamos ao evento mais importante dos sete universos: Copa Paulo Francis.


Estamos divulgando o calendário da próxima rodada. Nessa semana também teremos o primeiro jogo-treino da Copa Patrícia Poeta, em lugar não revelado. As aspirantes a jornalistas vetaram a presença masculina para realizar o primeiro ensaio geral do que pretendem mostrar no dia da grande final.
Sábado 28/07

1o Jogo/14h

ETC x BAU


2o Jogo/14h30

PIA x MAA


3o Jogo/ 15h

VTU x PDF
Também estamos lançando nosso quadro de enquetes: nas primeiras rodadas da Paulo Francis um jogador em especial chamou a atenção. Anderson, do PDF. Porém seus codinomes variaram muito entre Andershow (o Aprendiz de Wagner), Cabelo de Fogo e Princesa Sarah. Para tirar a dúvida do seu nome Paulo Francis estamos abrindo até a próxima quarta-feira a votação. Não deixem de participar.

Para conferir a foto da estrela clique no post "Imagem do jogo PIA x PDF" ou leia mais sobre ele no Post " As verdades sobre Anderson".


quinta-feira, 19 de julho de 2007

Fidel Castro está vidrado no Pan do Rio






Das agências de notícias em Havana

Líder cubano revela que muitas vezes se esquece de comer e tomar remédios
Das agências de notícias em Havana.

O presidente de Cuba, Fidel Castro, revelou nesta terça-feira que não perde um evento sequer dos Jogos Pan-Americanos do Rio de Janeiro, a tal ponto que às vezes se esquece até de comer ou tomar seu remédio, como determina o programa de recuperação de sua saúde.
- Apenas tiro o olho da televisão - diz Fidel, em um artigo intitulado "Reflexiones sobre los Panamericanos", antecipado nesta terça-feira para a imprensa e que será publicado nesta quarta.
O líder cubano fala com entusiasmo dos Jogos. - Não perco um evento dos que passam na televisão: peso, taekwondo, remo, ciclismo, vôlei de praia - afirma Fidel, que há um ano se recupera de uma cirurgia no intestino.

O presidente cubano, cujo filho Antonio Castro del Soto Valle é médico da delegação do país no Pan (veja vídeo ao lado), classificou de heróico o desempenho nesta terça-feira do lutador de taekwondo Gerardo Ortíz (80 kg), que, após superar uma lesão, derrotou o americano Anthony Graf com um golden point que valeu a Cuba uma medalha de ouro.
- Que assombrosas nossas equipes de handebol feminino e masculino! Que velocidade, que força! - comenta o presidente, que já praticou vários esportes, entre eles beisebol, basquete, natação, tiro e caça submarina.
Fidel comentou o jogo de handebol entre as equipes femininas de Cuba e Brasil e disse que as brasileiras - que nesta terça venceram as rivais - "são duras de roer". Este é o 28º artigo que Fidel Castro publica desde 29 de março passado e o primeiro sobre um tema mais ameno, no qual se afasta da política e não critica os Estados Unidos.

Lula sanciona a Timemania




Por Fabrício Costa Do GLOBOESPORTE.COM, no Rio de Janeiro


O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, finalmente, resolveu dar uma mãozinha aos clubes de futebol do país. Ele sancionou nesta quarta-feira, dia 18 de julho, a Timemania, loteria com escudo de 80 times das Séries A, B e C, que tem por objetivo arrecadar R$ 500 milhões por ano. Com isso, espera sanear parte das dívidas dos clubes com o INSS, FGTS e Receita Federal, que gira em torno de R$ 900 milhões. - É o primeiro gesto do governo para ajudar os clubes. Isso acontece no mundo inteiro, inclusive na Europa, onde os times são ricos. É uma medida inteligente, que interessa a todos: dirigentes, torcedores e governo - afirma Juvenal Juvêncio, presidente do São Paulo. Das três emendas polêmicas da Timemania, duas foram vetadas por Lula. O direito de optar, e não ser obrigado, a transformar o clube em sociedade anônima foi mantido. Mas o pedido de parcelamento sem retirar as ações na Justiça e a extensão da isenção fiscal de entidade filantrópica de três para cinco anos foram indeferidos pelo presidente da República. - O que conseguimos foi uma grande conquista. O prazo de quitação do que devemos passou de 15 para 20 anos. Apesar de não termos o direito de desistir da loteria, só adere à Timemania quem quer. E se um clube for expulso, continuará honrando seu compromisso com o governo federal, já que cedeu sua imagem para a Caixa Econômica Federal pelos mesmos 20 anos - pondera o dirigente do Tricolor Paulista. A entrada em vigor da Timemania é fundamental para os clubes adquirirem capacidade de investimento e financiamento. O que só deve acontecer no início do ano que vem. Embora o ministro do Esporte, Orlando Silva, tenha prometido regularizar a loteria no dia 30 de julho, os clubes ainda terão um prazo de 90 dias, a partir da regularização, para aderir ao jogo do governo federal. - Estou muito satisfeito com o que foi sancionado. Depois que fizermos as declarações negativas de débitos, tudo vai ficar mais fácil - acredita o presidente do Flamengo, Márcio Braga.

Entenda a Timemania:

Os clubes ficarão com 25% do montante arrecadado: 65% para a Série A, 25% para a Série B e 10% para a Série C. Outros 46% da arrecadação serão destinados aos prêmios. O que sobrar será utilizado para custear os gastos com a loteria (20%), projetos sociais do Ministério do Esporte (5%), Fundo Penitenciário Nacional (3%) e seguro social (1%).As cartelas serão vendidas em bancas de jornais e casas lotéricas por um valor em torno de R$ 2.Os clubes não são obrigados a aderir à Timemania. Mas os que optarem pelo financiamento podem ser punidos caso não cumpram com as responsabilidades acordadas com a Caixa Econômica Federal.
initZoom('mudaFonte');

terça-feira, 17 de julho de 2007

CPF sem rodada no próximo final de semana




Foi decidido ontem que a Copa Paulo Francis 2007 só deve voltar no próximo dia 28. A mudança se deve a baixa audiência que o Pan do Rio teve nesse primeiro final de semana. Segundo o instituto Paulo Francis, a média do evento da cidade maravilhosa ficou em torno de 18 pontos no sábado, enquanto a Copa Paulo Francis atingiu, por minuto, uma média de 2.459, superando o próprio jogo do Brasil e Argentina.

A foto acima mostra o encontro do prefeito da cidade do Rio de Janeiro com o presidente da CBF firmando o acordo.

Em breve a tabela final da CPF 2007 também estará pronta.

Saudações

segunda-feira, 16 de julho de 2007

Classificação

Após a 2ª rodada, a classificação da Copa Paulo Francis 2007 ficou assim :




Artilheiros:
3 gols: Léo (PIA); Bruno (PIA); Júnior (MAA); Farofa (VTU); Caio (ETC); Breno (BAU); Eduardo (PDF)

2 gols: Gatis (PIA); Rafael Ferreira (ETC); Lucas (ETC); Anderson (PDF)

1 gol: JB (MAA); João Neto (MAA); Tiago (MAA); Baiano (VTU); João Lucas (VTU); Karlos (VTU); Luis Henrique (ETC); Diogo (BAU); Paulo (PDF)

2ª Rodada

Muita vontade e pouca bola.

Esse foi o desenho da 2ª rodada da Copa Paulo Francis. O maior destaque foi mesmo a marcante presença do público, que, finalmente resolveu prestigiar a competição, entusiasmando todos os presentes. Destaque também para o clima de confraternização entre todos os times, regado, é lógico, a muita cerveja gelada.

MAA 5 X 4 VTU

MAA X VTU

Um jogo de comadres. Assim pode ser resumida a partida, só ficou faltando o chá e as bolachas.
Logo de início, parecia que o VTU entraria arrasador em campo. Balançou, logo de cara, três vezes as redes adversárias. Tudo parecia apontar para o sucesso, mas, segundo cronistas e “resenhistas” de plantão, o VTU, talvez sentindo a falta de sua torcida – que prometia chegar em peso – ficou no quase. Criou-se um clima de insegurança, um prenúncio de “acovardamento”, daqueles que nossos “hermanos portenhos” tão bem conhecem.
O MAA, por sua vez, passado o susto do início e a ressaca da noite anterior, encaixou a marcação homem a homem (no sentido futebolístico, bem entendido) e a dupla JB/ Júnior conseguiu imprimir seu poder de ataque. Ninguém acreditava no que estava para acontecer e aconteceu: o MAA virou o jogo. Como registro, fica a ausência de João Neto que despontou, na primeira rodada, como possível artilheiro e não deu o ar da sua graça.
O MAA agora, embriagado pela vitória, respira no campeonato. O VTU, ainda de ressaca, amarga o peso da lanterna.

Destaque da partida: Apesar da derrota do VTU, Farofa: com a leveza que lhe é peculiar, vem mostrando, jogo a jogo, a evolução de seu balé – fruto de muita dedicação e ensaio. Apostando em passos como fouetté , croix e couru, o vice-presidente vem mostrando toda a leveza e desenvoltura que uma bailarina precisa

Bola Murcha: As VTUzetes foram convocadas, mas não compareceram.

Frase da Partida: “Se o braço não tivesse colado no corpo, era cotó”. (Hugo Cana. Respondendo à Henrique que reclamara, momentos antes, da marcação de mão afirmando que o braço estava colado ao corpo).

Ficha do jogo:
MAA: 5
Gols: JB, Tiago e Júnior(3)


VTU: 4
Gols: Farofa (2); João Lucas e Karlos

ETC 2 X 2 PDF

ETC X PDF

Irreconhecível em campo, por muito pouco o ETC não perdeu para os calouros.
Logo de início, os vermelhos conseguiram abrir o marcador. A partir de então, se descontrolou, o nervosismo acometeu os atletas que sentiram a pressão da torcida adversária e não conseguiram segurar por muito tempo o resultado.
Apesar de jogar melhor, tendo todas as suas ações comandadas por Anderson (o cabelo de fogo/ Princesa Sarah/ Senhora do Sol , etc e etc), faltou ao PDF acertar as redes, do adversário, é claro. Com uma atuação brilhante, o goleiro do ETC, Luís Henrique, conseguiu segurar, até onde pode, o resultado. Empate com sabor de derrota para o PDF: o ETC agradece.

Destaques da partida: Luís Henrique (como goleiro, foi impecável) e a torcida do PDF que empurrou o time para cima dos vermelhos.

Bola Murcha: O Juiz Baiano – Danilo (VTU) – que deixou de mostrar o cartão numa entrada criminosa de Rafael Montenegro (gordinho) - zagueiro do ETC – em cima de Anderson. Para piorar, ainda deu um cartão amarelo para o agredido. Na seqüência, correu um boato que o HEMOPE havia convidado o agressor para ser o seu garoto propaganda nas campanhas em busca de novos doadores. O programa Linha Direta também manifestou interesse na sua contratação.

Chiliquenta: Luís Henrique (ETC). Parece que começa a surgir um substituto para Gatis.
Ficha do jogo:
ETC: 2
Gols: Lucas Cardim (2)

PDF: 2
Gols: Eduardo e Anderson

PIA 8 X 1 BAU

PIA X BAU
Na hora que souberam que Bruno (PIA) iria jogar, o time do BAU tremeu na base. Desfalcado e sem nenhuma reação, o time do 3° período estava apático e não deu trabalho para a PIA. Bruno fez sua estréia na 5ª edição da CPF: deitou e rolou.

Destaque da partida: Bruno (PIA)

Bola Murcha: BAU. O time de amarelo, amarelou e fez muito feio diante da torcida. As BAUzetes compareceram em peso e tinha até cachorro incentivando a equipe. Não teve jeito.

Chiliquenta: Ele, sempre ele: Gatis.

Frase da Partida: “Quem nasce em Xique–Xique é o quê?”
- “É fresco” (Diálogo à beira do gramado em tom bastante fraternal)

Ficha do Jogo:
PIA: 8
Gols: Bruno (3); Gatis (2); Léo (2) e Diogo (contra).

BAU: 1
Gol: Diogo

sábado, 14 de julho de 2007

Nóis vai estraçaiar!!!

MAA tremei...



Além de João Lucas,o VTU contará com a volta de seu dois principais estímulos futebolísticos: mulher e cerveja... Vtuzetes foram devidamente convocadas. A cerva está mais gelada do que nunca. E sem falar que Karlos, o Rosembrick do 7° período, jogará descalço - só no peladastyle mano.

É pra estraçaiar quarquer um!

Assim vos disse,
Farofa

sexta-feira, 13 de julho de 2007

Urgente: Informes

Jornalistas-peladeiros,

Fazendo uma varredura em nossos cofres, a Direção da Copa Paulo Francis observou que as equipes ainda não pagaram a cota de participação na competição. É importante salientar que precisamos honrar os compromissos firmados com a Administração da Arena onde a CPF está ocorrendo.

Por tudo isso, pedimos encarecidamente aos representantes das equipes que falem com os jogadores e cobrem o dinheiro. A cota , estipulada em Assembléia, de R$ 120 para o gasto com o campo deverá ser paga até o encontro do próximo Sábado (14/07).

Abaixo, o balanço financeiro das equipes:

Valor Pago:

PIA – R$ 75
MAA - R$ 60
VTU – R$ 75
ETC – R$ 101
BAU - R$ 55
PDF – R$ 87

Saldo Devedor:

PIA – R$ 45
MAA – R$ 60
VTU – R$ 45
ETC – R$ 19
BAU – R$ 65
PDF – R$ 33

Além dessa cota (R$120), cada equipe deverá pagar mais R$ 15 para a compra das medalhas e do troféu. Caso, ao final do torneio, sobre algum dinheiro, o mesmo será devolvido às equipes.

Grato pela compreensão de todos,

Rafael Montenegro
Secretário de Comunicação

Materiais

Jornalistas (perna de pau)

Solicitamos que todos tomem bastante cuidado com seus pertences no jogo de sábado. Até onde se sabe nada sumiu, com exceção da chuteira de Karlos/VTU. Mas, para evitar maiores constrangimentos pedimos bastante atenção com materiais, principalmente de alto valor.

O Poster de Ana Paula, devidamente autografado, já está sendo providenciado. A Revista Playboy também já entrou em contato conosco para colocar um stand de vendas, assim como patrocinar a Copa Patrícia Poeta. Tudo está sendo analisado.

quinta-feira, 12 de julho de 2007

Informações e Palpites da 2ª Rodada

Informações e Palpites
MAA X VTU
Palpite: VTU
Informações: É o jogo da vida das duas equipes na Paulo Francis. Quem perder praticamente estará dando adeus à PF 2007 e se tornará mero coadjuvante da competição.
VTU: João Lucas disse que fica, e os companheiros de equipe irão buscá-lo em casa. Desta vez ele não perde o horário de jeito nenhum. O VTU confia ao craque todas as suas esperanças. Provável escalação: Henrique, Baiano, Karlos, Farofa e João Lucas.
MAA: Sem o Presidente de Honra da CPF (Wagner), o time parece que não está se encontrando. João Neto, porém, está animado e confiante de que se tornará o artilheiro da competição. O MAA conta ainda com o provável retorno de Júnior e Rodrigo. Provável escalação: JB, Tiago, Rodrigo, Júnior e João Neto.


ETC X PDF
Palpite: ETC
A partida mais esperada da tarde. São as duas equipes que mostraram, até agora, o melhor futebol do torneio.
ETC: Vem a campo para calar definitivamente a boca dos críticos e colocar um ponto final na alegria e euforia dos marinheiros de primeira viagem. É um time unido e aguerrido, conhecedor de suas limitações, mas que sabe explorar ao máximo seus pontos fortes e jogar no erro e descontrole dos adversários. Durante a semana, o meia-atacante Luis Acosta Henrique teve um tratamento intensivo com um psicoterapeuta e deve ir a campo mais tranquilo. Caio está pronto para fuzilar a rede dos calouros e deslanchar de vez como principal artilheiro da CPF 2007. Provável escalação: Fifah, Gabriel, Caio, Luis Henrique e Lucas.
PDF: Empolgados com a vitória sobre os atuais campeões, estão correndo atrás da falsificação dos comprovantes de matrícula. Estão muito confiantes na vitória e devem vir com tudo pra cima do time do 5° período. Seu melhor jogador é Ânderson (Cabelo de Fogo). Já são os melhores calouros da história da Paulo Francis. Provável Escalação: Gustavo, Luiz Felipe, Pedro Paulo, Cabelo de Fogo e Caverna do Dragão.

PIA X BAU
Palpite: BAU
Informações: Será um jogo onde falará mais alto a vontade e a determinação.
BAU: Está embalado com a vitória sobre o MAA. A contusão de Túlio, porém, pode abalar e enfraquecer a equipe. Por outro lado, a equipe confia na volta de Múmia e Ronaldão, que neste sábado não tem nenhum casamento para ser padrinho. O destaque da equipe é Breno, que já balançou as redes adversárias três vezes. Provável escalação: Múmia, Diogo, Ronaldão, David e Breno.
PIA: Mostrou que sem Bruno – o herói do título de 2006 – não passa de um timinho. Além disso, Gatis não está achando o lendário meião – quem tiver informações, favor entrar em contato, urgentemente, com a PIA. Provável escalação: Edson, Bruno, Léo e Gatis.

Arbitragem

Já que ninguém se pronunciou oficialmente sobre a arbitragem a segunda rodada da CPF vai ter apenas algumas modificações.

Cada Partida será administrada por dois árbitros, cada qual de uma equipe diferente.

Para o primeiro jogo: MAA e VTU, devem apitar alguém do ETC e da PIA
Para o segundo jogo: ETC e PDF, devem apitar alguém do BAU e do VTU
Para o terceiro jogo: PIA e BAU, devem apitar alguém do MAA e de alguma outra equipe acima mencionada .

Um integrante dos calouros deve ficar como terceiro árbitro.

A organização tem livre-arbitrio para realizar qualquer modificação nesse quadro se assim achar necessário. Prestem atenção nos horários.

quarta-feira, 11 de julho de 2007

IMAGEM DO JOGO - PIA X PDF

Uma imagem vale mais que mil palavras.

Que jogada é essa?

Quem é esse jogador da PIA? E que dança era essa na hora do jogo? Essa imagem é passível de julgamento, danças ou rituais religiosos nao são permitidos para intervir em resultados dos jogos. Nem adiantou mesmo...





Fotos que marcaram a primeira rodada








Essa imagem marcava o intervalo do primeiro jogo em que os calouros iriam vencer em toda história da CPF.



A PIA rendida e desesperada não reagiu.











Esta foto retrata a indignação nos bastidores. Não era racional ver os calouros vencerem. Pior! vencerem na sua estréia. Pior! Vencerem dos atuais campeões da CPF!!![


Na foto representates do ETC Josef Luis, com a camisa de Cuba, o mestre Lucas, além de Danilo e de amarelo um dos artilheiros da Paulo Francis, Breno, do BAU.


No fundo da imagem, Isaltina, madrina do BAU, prestigiando o torneio.






Em campo, uma das promessas da CPF 2007. Sem marcar na estréia, o Mestre, Lucas Cardin (ex-Nautico, Internacional, Liverpool e desde 2005 no ETC) promete muitos gols.

Apoio ao novo diretor

Fico satisfeito e esperançoso com a posse do nosso companheiro e amigo Rafael Montenegro na pasta de Comunicações desse tão nobre e importante torneio de Futebol, é sem dúvida um reforço de peso para a direção da CPF. Além de ficar contente pela escolha de uma pessoa competente para um cargo de tamanha relevância, fica a satisfação pela importancia que o ETC vai ganhando na história da CPF. Agora, além da participação do nosso nobre cartola e internacionalmente conhecido e apelidado de Fifa, a presença de Rafael Montenegro, o Gordinho, coroa o esforço do ETC em engrandecer a Copa. Este ano, por exemplo uma longa pré-temporada foi realizada visando a melhora no nível técnico.
Parabéns e sorte nessa, desde o início, vitoriosa gestão.

Rafael Perón (ETC)

Carta de Posse

Nobres Amigos,

Agradeço a todos que me confiaram este cargo. Tenho o orgulho de estar à frente da Copa Paulo Francis e espero atender às expectativas daqueles que em mim acreditaram e, acima de tudo, trabalhar com muito afinco e firmeza para tornar a Paulo Francis ainda melhor e maior. Compreendo este convite, não só como um reconhecimento ao meu trabalho ao longo de cinco árduos períodos, mas, como um gesto de reconhecimento e de apreço para com todos os de minha categoria: os jornalistas-peladeiros. Faço um agradecimento, em especial, ao nobre secretário-geral e amigo Fifah, ao nosso Primeiro-Ministro JB, ao Vice-Presidente Farofa, aos membros do conselho (Wagner, Benjamim, Arthur Gomes, Léo e Pequeno), aos eternos companheiros do ETC e a todos que fizeram e fazem a CPF.

De minha parte, lhes digo autenticamente que seria impossível encontrar nesta Secretaria cargo que mais se adaptasse a meu temperamento, a minha maneira de ser e ao que espontaneamente gosto de fazer. Respeitando todos que deram sua contribuição à Copa Paulo Francis, por meio desta Secretaria, gostaria de imprimir a minha alma nesta batalha que hoje inicio. Pretendo estudar as melhorias e os objetivos de curto, médio e longo prazo. Prometo que não cederei à tentação de fugir das minhas responsabilidades pelo cultivo do novo pelo novo. Tentarei, sobretudo, agir com os olhos voltados para a essência e para o futuro.

Neste momento convoco todos os jornalistas-peladeiros para somarmos forças, pois está em nossas mãos a responsabilidade de preparar a Copa Paulo Francis para o futuro, para aqueles que darão prosseguimento à árdua tarefa de construir um torneio grandioso e glorioso dentro do nosso curso. Além disso, ressalto o trabalho que vem sendo desenvolvido pela atual gestão. Minha chegada tem o nobre objetivo de apoiar JB, Farofa e Fifah, para que possamos dar continuidade ao que está sendo feito e trilhar os passos para o porvir. Tenho, agora, a satisfação e a responsabilidade de trabalhar arduamente junto aos três.

Para finalizar, comprometo-me a respeitar as Leis da CPF e os nomes que fizeram e abrilhantaram a mesma. Prometo contribuir para ampliar e acelerar a pulsação de uma Copa que em seus moldes já pode ser considerada a maior de todos os tempos.

Muito Obrigado.

Rafael Montenegro
Secretário de Comunicação

Paulo Francis tem novo Secretário de Comunicação

Caríssimos,


A organização da Copa Paulo Francis tem mais um novo integrante. A Secretaria de Comunicação deixada por João Batista, para assumir o cargo de primeiro ministro será ocupado por Rafael Montenegro, mais conhecido como Gordinho, do ETC.

Gordinho sempre se destacou dentro da Paulo Francis. Em 2005, no segundo jogo de sua equipe, foi lá só torcer, pois, estava com bucite e muito gripado. Chegando a inesquecível quadra do Clube Português, o ETC estava sem jogadores suficientes para iniciar a disputa contra a PIA. Ele não só jogou, mas jogou muito. Para infelicidade dos vermelhos, foram goleados por 13 x 4.

Desde o ano passado vem se destacando também na participação via-emails e auxiliando os demais integrantes da atual organização, desse que é o maior torneio futebolístico que se tem notícia até o momento.

Na estréia da semana passada, organizou as súmulas de todas as partidas, descrevendo as partidas e o resultado dos jogos. Afora tudo isso, ainda foi um dos organizadores da Paulo Francis Party.

Marcador implacável, Capitão inigualável, Mestre-cervejeiro, nas horas vagas. Gordinho reúne todas as características necessárias para assumir cargo de tamanha responsabilidade e magnitude.

Perfil

Nome: Rafael Montenegro

Idade: 22 anos

Equipe: ETC

Segundo time: Náutico

Signo: Peixes

Participa da Paulo Francis desde: 2005

No campo da intolerância



por Phydia de Athayde

O futebol, paixão nacional, abriga os preconceitos mais retrógrados

Nas últimas semanas, uma polêmica no meio esportivo escancarou, mais uma vez, como o futebol, paixão e símbolo da identidade brasileira, também é fértil campo para preconceitos e intolerâncias.

“O futebol é um esporte de homens, feito por homens e para homens. É o mais conservador dentre os esportes. O gênero masculino o elegeu para ser o espaço da validação da masculinidade socialmente permitida e criará sérios problemas para aqueles que não se identificarem com o gênero masculino. Se algum jogador assumir a homossexualidade, dificilmente sobreviverá no futebol”, analisa a professora Heloísa Reis, do Grupo de Estudos e Pesquisas de Futebol da Unicamp. E conclui: “Da forma como a questão está espetacularizada, dá para imaginar o que aconteceria”.

A verve fascistóide do futebol ganhou ares de espetáculo televisivo depois que um boato alcançou o grande público. Na segunda-feira 25, o jornal popular paulistano Agora noticiou que um jogador de um grande clube assumiria ser gay em entrevista no programa Fantástico, da Rede Globo. No dia seguinte, a história chegou à TV Record. No intervalo de seu programa futebolístico Debate Bola, que é ao vivo, o apresentador Milton Neves atiçava os participantes com a suposta revelação. Assim que entrou no ar, inquiriu um diretor palmeirense: “É do Palmeiras o jogador que vai assumir na televisão que é homossexual?” De supetão, o dirigente respondeu: “Não, o Richarlyson quase foi do Palmeiras”. Transformou o que era zumbido em urro estrondoso. Estava feito o estrago. Menos para Milton Neves, que deve ter ganhado alguns pontos de audiência com a polêmica que gerou.

Nunca houve entrevista agendada, também não há revelação a ser feita. O advogado de Richarlyson, Renato Salge, apresentou uma queixa-crime por injúria contra o dirigente palmeirense e pretende entrar com uma ação cível por danos morais e materiais, com pedido de indenização. A Justiça foi a trilha escolhida para driblar a convulsão provocada pela mera associação de dois termos: futebol e homossexualidade.

O jogador são-paulino teve a sabedoria de pouco comentar, declarou-se chateado e considerou a atitude do palmeirense “leviana”. Os pais, pressionados a dar declarações, disseram desde “está na cara que é despeito do Palmeiras” (o pai) até “meu filho não tem esse tipo de problema” (a mãe). Lela, pai de Richarlyson e ex-jogador de futebol, acertou a trave ao dizer que “o futebol é um meio sujo”. Não que não seja, longe disso. Mas é pior. “A corporação do esporte é quase tão conservadora, para não dizer reacionária, como a dos militares”, observou Juca Kfouri na Folha de S.Paulo.

O sociólogo alemão Norbert Elias é referência na análise de como o esporte é parte de um processo civilizador e escreveu: “A introdução de normas amenizou a violência nos esportes, controlando impulsos, sublimando desejos e criando condutas em conformidade com as regras. Tal mudança resulta do processo de institucionalização e racionalização das práticas esportivas, que é inerente ao processo civilizatório”.

Além de civilizador, o esporte é também a esfera em que, em tese, compete-se em igualdade de condições. É, ou deveria ser, espaço de comunhão. Por que, então, presta-se a exacerbar os preconceitos mais retrógrados? No início do século, o futebol brasileiro representava a elite e não admitia negros ou mulatos em seus quadros. A barreira começou a se quebrar quando o Vasco começou a vencer partidas com um time com brancos, negros e mestiços. Ainda hoje, em pleno século XXI, mulheres em campo, atletas ou na arbitragem são vistas com má vontade pela maioria.

O coordenador do Núcleo de Sociologia do Futebol da Uerj e professor da Universidade Salgado Oliveira, Mauricio Murad, estuda o meio desde 1990. “O futebol traduz as contradições sociais, mais do que o esporte, porque é um grande fenômeno cultural, revelador das raízes formadoras da sociedade. Infelizmente, nossa sociedade é muito preconceituosa”, analisa Murad. O sociólogo crê, no entanto, que haja alguma mudança em curso: “Há colégios de primeiro e segundo grau, no Rio de Janeiro, onde as meninas têm não só jogado futebol como pleiteado a realização de torneios femininos. Isso pode ser o começo de uma nova cultura”.

Ainda que algo possa mudar, não é exagero imaginar que levará mais um século para atingir o futebol profissional. No livro A Violência e o Futebol (Editora FGV), a certa altura, Murad comenta a profundidade das raízes do preconceito no esporte. A CartaCapital, o sociólogo diz que adversários são implacáveis ao usá-lo como arma: “Um fato mal observado ou distorcido ganha asas, torna-se verdade. Basta um jogador ser bonito, ou ter cabelos longos, ou ser mais frágil fisicamente, ou simplesmente ser habilidoso para estar sujeito a isso”.

Proliferam casos como o de Heleno de Freitas. Nos anos 1940, o atacante do Botafogo com pinta de galã, que entrava em campo com gel nos cabelos e vestia-se bem fora dele, foi vítima desse tipo de chacota. De personalidade instável, era provocado pela torcida adversária com o apelido de “Gilda”, personagem que Rita Hayworth encarnava com enorme sucesso no cinema. Ao escutar o coro a repetir “Gilda, Gilda”, a instabilidade emocional aflorava. Desequilibrava-se, brigava, caía de rendimento. Ainda assim, Heleno de Freitas foi ídolo e é um dos maiores heróis da história do Botafogo.

Nos anos 1980, o goleiro do Cruzeiro e do Flamengo, Raul, heterossexual, também recebeu apelido com nome de mulher. Ficou conhecido como “Wanderléia”, que fazia sucesso à época da Jovem Guarda. Raul usava os cabelos longos e loiros. Certa vez entrou em campo com um agasalho colorido (diferente do padrão preto ou cinza para goleiros) e bastou. Em entrevista à Folha, falou sobre o apelido: “Aquilo me incomodava. E quem me ajudou foi um psicólogo. Ele falou que a torcida tentava me desestabilizar”. Raul é o secretário de Esportes de Curitiba e defende o direito de os homossexuais jogarem profissionalmente. “O sujeito não pode deixar de ser jogador pela opção sexual”, disse.

Em 1990, Justin Fashanu, jogador do time inglês Nottingham Forest, assumiu ser homossexual. Em 1981 ele já quebrara um preconceito ao ser o primeiro jogador negro a custar mais de 1,5 milhão de euros. Quando revelou a orientação sexual, a carreira estava em declínio. Foi muito criticado e, oito anos depois, em 1998, cometeu suicídio.

No Brasil, o único atleta que assumiu a homossexualidade jogava vôlei. Luiz Cláudio Alves da Silva, o Lilico, tornou a questão pública ao denunciar a discriminação que sofreria dentro da seleção brasileira. Em quadra, porém, as provocações das torcidas adversárias lhe serviam de estímulo. Embora não tenha tido grande sucesso com a seleção, Lilico seguiu a carreira profissional sem maiores problemas. Em janeiro deste ano, faleceu em decorrência de um derrame sofrido em dezembro de 2006.

“O homossexualismo no esporte só é problema quando significa assédio aos jovens, algo muito comum, e escondido, nas categorias de base. Porque, com freqüência, menores são forçados a fazer o que não querem”, pontuou Kfouri. Nos gramados, a nuvem do preconceito e da intolerância faz de qualquer um mais uma vítima, seja o homossexual, seja o diferente.

A ninguém interessa a intimidade de Richarlyson. Antes veladamente e, agora, escancaradamente, ele já sofre injustamente. Há cerca de dois meses, em uma conversa informal com CartaCapital, Richarlyson não quis participar de uma possível reportagem sobre preconceitos no esporte. Considerava que isso traria muito mais prejuízos do que vantagens. Não valia a pena cutucar o vespeiro.


Retirado de Carta Capital

terça-feira, 10 de julho de 2007

As verdades sobre Anderson

ou Anderson Facts:

- Por onde Anderson passa, nasce grama.
- Seus cabelos ficaram vermelhos depois de cabecear o cometa Halley em 1986.
- Ronaldo machucou o joelho em 2000 tentando imitar um drible inventado por Anderson.
- Se Anderson não vai à bola, a bola vai a Anderson.
- Não foi o homem que inventou o fogo. Foi Anderson.
- Os refletores são dispensáveis aos jogos desde que Anderson entrou no mundo do futebol. Ou seja, desde sempre.
- Uma vez foi disputada uma partida entre Anderson e Ronaldinho Gaúcho. Quem perdesse teria que ir para a Espanha jogar num time qualquer.
- Mestre Yoda virou mestre Jedi depois de perder no 3 dentro 3 fora para Anderson.
- Os ingleses inventaram o futebol. Anderson inventou os ingleses.
- Maradona entrou para o mundo das drogas após perder um jogo para Anderson. Anderson tinha 7 meses de idade.
- O Cristo Redentor só ocupa lugar dentre as 7 maravilhas do mundo devido à recusa de Anderson em candidatar seus dribles para tal.
- Chuck Norris já perdeu pra Anderson. (!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!)
- Deus pretendia criar o mundo em 20 dias. Anderson disse: “Em 6. Quero jogar bola.”
- Anderson resolveu um dia jogar futebol no Palace II. O resto da história vocês conhecem.
- Atentado terrorista no WTC? Balela. Aquilo foi uma bomba de Anderson numa pelada em Nova York.
- Deus disse que criaria o mundo em 7 dias. Anderson só precisou de 90 minutos.
- O Winning Eleven 2008 terá 5 dificuldades: Easy, Medium, Hard, Ultra Hard e Anderson Mode.
- Deus disse: “faça-se a luz”. Chuck Norris disse: “Peça por favor.” Sandro Goiano disse: “Calem a boca vocês dois.” Anderson disse: “VAMO ACABAR COM ESSA PUTARIA E JOGAR BOLA, PORRA!”
- Os dinossauros foram extintos devido ao impacto de um gigantesco asteróide. Anderson estava jogando futebol alguns instantes antes.
- O Brasil é ´penta campeão mundial. Anderson é Hexa.
- Cobrança de falta perto da área. Se posicionam Beckham, Ronaldinho e Rogério Ceni.
Anderson diz: “Deixa que eu bato.”
- Anderson ensinou Oliver Tsubasa a jogar.

Vejam mais em: http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=26272680&tid=2542654983938681451&start=1

Arbitragem da próxima rodada

Jornalistas-peladeiros,

Alguns de nossos atletas sugeriram que a partir da próxima rodada tenhamos uma arbitragem de fora, devido a algumas inquietações e reclamações sem cabimento. Tiramos o juiz contratado afim de diminuir os custos (R$25,00 por jogo).

Favor cada escrete se reúna o mais breve possível para indicar posicionamento. Voto por time e não por jogador.

temos duas opções:

1. Sem juiz fixo, ficando responsáveis dois jogadores de cada equipe para apitar e organizar as partidas.

2. Juiz, R$ 25,00, por dia

Votação até amanhã. caso

segunda-feira, 9 de julho de 2007

Desabafo dos Calouros


“Quem é que vai querer escutar a voz dos atores?”
H.M. Warner, Warner Brothers, 1927.

“Eu acho que existe um mercado para talvez cinco computadores.”
Thomas Watson, presidente da IBM, 1943.

“Nós não gostamos do som deles e música com guitarra está por fora.”
Decca Recording Co. rejeitando os Beatles, 1962.

"640 Kb serão suficientes para qualquer um no futuro"
Bill Gates, 1981"

PIH - Os calouros não podiam escolher nome melhor, todos já falam que são a nova PIA. Tentarão não fazer tão feio como seus antecessores.Trunfo: Time sem grandes nomes, com a exceção de Juninho Papito e Mauro Xampu."Phillipe, estudante de Jornalismo da UFPE, 2007"

"Os Calouros. São a piada do torneio. Fala-se que o time que não vencê-los com mais de 10 gols, não poderá disputar a final da CPF 2007."Rafael, estudante de Jornalismo da UFPE, 2007

Preciso escrever mais alguma coisa?

Não preciso, mas vou.

Nós, os desacreditados, os achincalhados, os oprimidos, os Calouros, surpreendemos e goleamos a PIA entupida! Quebramos todos os tabus, vencemos os atuais campeões (É verdade mesmo? Quero ver a súmula do ano passado. É inacreditável! Só apresentaremos nossos comprovantes de matrícula se os integrantes da PIA apresentarem provas registradas em cartório de que ganharam a CPF) e nos tornamos a grande promessa futebolística no âmbito jornalístico nacional. Desmistificamos o estereótipo de que o jornalista é um perna-de-pau por natureza. A frase “Se jornalista jogasse bem futebol, jogaria e não comentaria” já não é mais aplicável a nossa categoria. O P.D.F. (Sim, não somos mais PIH, mudamos de nome) entrou para a história e continuará a trilhar um caminho de glórias.

Gustavo, o Paredão; Eduardo, o Gigante; Luiz Felipe, o Consciente, Pedro Paulo, o Firulento; Sotero, o Elemento surpresa; André Luis, o sétimo Jogador, de vôlei e Anderson, o Cabelo de fogo, o Caverna do dragão, o Habilidoso, o Craque do time, o... melhor parar por aí; formam essa equipe estrogonoficamente mediovágel. Um time rélpis. Um grupo cabriocárico.

Depois desse desabafo, me arrisco a fazer mais uma previsão:

“ O P.D.F. subverterá os paradigmas da Copa Paulo Francis. E tenho dito!”
Gustavo Maia, estudante baiano de jornalismo da UFPE, 2007

Classificação Primeira Rodada

Classificação: Primeira rodada

ETC: 3 Pontos / SG. 4

PDF: 3 Pontos / SG. 3

BAU: 3 pontos / SG. 2

MAA: 0 pontos / SG. -2

PIA: 0 pontos / SG. -3

VTU: 0 pontos / SG. -4

MAA x BAU

Eu dedico esse Gol a Wagner. Foi assim que todo o time do MAA gritou quando João Neto marcou o único gol de seu time. Tudo estava pronto para terminar em WO. Júnior e Rodrigo não puderam ir. O MAA não entraria em campo apenas com JB, David e Tiago. O BAU levaria três pontos de bandeja. Porém, João Neto chegou e todos ficaram entusiamados. Ele colocou seu meião verde, a chuteira amarela. "Vamos jogar como um time" foi o que um de nossos repórteres ouviu a beira do gramado. O BAU deu um exemplo de fair play, colocou apenas 4 jogadores em campo, já que o MAA tinha apenas esse mesmo número. O Jogo foi acirrado, o BAU saiu na frente, gol cagado de Breno. Mas, logo depois ele, João neto, robou a bola do goleiro adversário e colocou para o fundo das redes. 1x 1. Parecia que tudo ia ficar mesmo no impate, quando Breno mostrou que não tem só Kâo e fez mais dois nos acréscimos e deixou o BAU entre os primeiros colocados na primeira rodada.


Bola Cheia: João Neto marcou o gol de honra do MAA.
As Bauzetes foram a torcida mais vibrante. Parabéns.

Bola Murcha: Nilton (Goleiro Múmia) e Ronaldào nào compareceram deixando seu time numa enrascada. Ainda bem que venceram

Ficha do Jogo

MAA 1

JB, primeiro ministro
David
Tiago
João Neto

BAU 3

Túlio (Lesionado, em breve deve voltar)
Breno
Davi, o outro
Salsicha
Dio

PIA x PDF

Para quem acreditou que o jogo da PIA seria o mais fácil, se enganou. O PDF, antigo PIH, surpreendeu a todos mostrando um futebol de toques rápidos e muita dedicação. Quebraram uma tradição posta como eterna. Venceram a PIA, atuais campeões, por 4 x 1. Destaque para Caverna do Dragão, conhecido como Anderson, autor de um dos gols. Eduardo marcou mais dois e Pedro Paulo um.

A PIA como sempre reclamou bastante. Primeiro da arbitragem, que não comprometeu em nada. Depois do campo, Depois da torcida, enfim. Mas todos nós sabemos qual foi o problema da PIA. Gatis sem seu meião não conseguia se locomover com a mesma velocidade. Resultado tomaram uma surra dos calouros que poderia ter sido muito maior caso não tivessem na Baliza o formidável Edson Flashpower.

Bola Cheia: As Calouras compareceram, ainda em um baixo número, esperamos que na rodada a presença das PDFs reverbere.

Bola Murcha: Falaram que os calouros não são calouros, havia gente de publicidade, RTV e até de computação, a Organização da CPF está apurando. De qualquer forma, os calouros devem levar na próxima rodada comprovante de matrícula e documento de identidade

VTU x ETC

A Primeira rodada sem dúvida fica para os anais da Paulo Francis.

Todos os times veteranos perderam. Sem suas principais estrelas: Bruno (PIA), Wagner ( MAA) e João Lucas ( VTU) que não estiveram em campo por motivos diversos, os anciões da Paulo Francis sentirão a fadiga dos vários anos do corredor de comunicação da UFPE.

VTU x ETC

Tarde demais. O VTU perdeu para o ETC 6x2 com destaque para Caio ( 3 gols, sendo um de goleiro) e Rafael Santos ( 2 gols). Rôssef Louis, autor do outro gol dos vermelhos também recebeu cartão vermelho após dar dois toques de mão. Apesar de jogar com um a menos durante a maior parte do segundo tempo, o ETC mostrou futebol guerrido colocando pelos menos duas bolas na trave. o ETC também está providenciando uma assistente social para cuidar de se atleta.

Pelo VTU marcaram Farofa e Danilo. Destaque para Farofa que além de marcar seu primeiro gol, manteve as tradicionais jogadas de balé, cavou uma falta, que minutos depois resultaria na expulsão de Rôssef.

Bola Murcha: As VTUzetes que sempre compareceram em grande número dessa vez passaram desapercebidas. Esperamos que na próxima rodada isso mude de situação, caso contrário, o VTU pode ficar de fora da final.

Momento Paulo Francis: João Lucas chegou animado, trouxe torcida, trouxe cerveja. Mas eram 16h. O ETC já que um novo embate com os dois times completos.



Ficha do Jogo


VTU 2

Farofa 1
Bob ( que depois ainda deu um jeito no dedo
e perdeu a Paulo Francis Party)
Henrique
Karlos ( que perdeu a chuteira)
Hugo Cana
Baiano 1
Lucas

ETC 6

Luís Henrique ( Cartão vermelho) 1
Gordinho
João Gabriel
Caio 3
Philipe
Marcílio, o leão
Rafael Santos 2

sexta-feira, 6 de julho de 2007

Arbitragem

Jornalistas-peladeiros.

Já que o papo é de estudante pra estudante temos uma novidade. A arbitragem dos jogos ficará por conta dos estudantes. Isso mesmo. Nessa primeira rodada um representante do MAA apitará o jogo de abertura, um representante da PIA apitará VTU x ETC e um representante do VTU apitará MAA x BAU. Também cada time deve ficar responsável pelas fotos e reportagens.

Caso o sistema não funcione, na rodada seguinte organizaremos de outra maneira. Prestem atenção no horário de cada jogo.

PIA x PIH - 14h

VTU x ETC - 14h40

MAA x BAU - 15h20

Como já realizado em anos anteriores cada jogador deve levar sua própria água, pois lá não teremos bebedouro.

Até lá.
PIA:
Principal alvo de polêmicas desse ano vem motivada em busca de igualar ao OBC, como bicampeã do torneio.
Trunfo: Gatis, com seu meião de hockey, mais um ano promete infernizar a defesa adversária. Os calouros que se cuidem.
MAA
Desfalcado pela inesperada renúncia de seu principal astro, vem a campo com muita determinação na luta pelo título inédito. O time, entretanto, mais unido, conta com a volta de Rodrigo que desde 2003 não pisava nos gramados da Paulo Francis. João Neto também é muito aguardado. É esperar pra ver.
Trunfo: O primeiro-ministro JB, irá para a lateral-direita, fortalecendo o meio de campo e aproveitando as jogadas do meio de rede.
VTU
Após reclamarem bastante no ano passado, os Vamo Tuma Uma, estréiam com a cabeça na final, mantendo o sonho de devolver a derrota para PIA. Apesar de serem o time favorito, nada garante sua presença no dia 18 de Agosto.
Trunfo: Henrique, perspicaz e atento como sempre, brigará diretamente com Edson pelo posto de goleiro menos vazado.
ETC
Melhor primeiro período da história da Paulo Francis vem esse ano em busca de sua primeira final. O Jambo Team, como é mais conhecido pela sua torcida, tem como pontos fortes a inversão de bola e as jogadas de longo prazo.
Trunfo: Gordinho, vibrante e leal, tem se preparado desde o início do ano para jogar na meia lua. Garra, passe e valentia são seus pontos fortes.
BAU
Destaque ano passado por muita conversa e pouco futebol, o meninos do terceiro período vão em busca de sua primeira vitória. Ronaldão, voltando de uma lesão no menisco direito ainda é dúvida.
Trunfo: Goleiro Múmia. Mostrou ser um bom atleta, mas precisa se comportar melhor, caso contrário pode ser o sucessor do troféu chiliquenta.
PIH
Os calouros não podiam escolher nome melhor, todos já falam que são a nova PIA. Tentarão não fazer tão feio como seus antecessores.
Trunfo: Time sem grandes nomes, com a exceção de Juninho Papito e Mauro Xampu.

quinta-feira, 5 de julho de 2007

Esclarecimento final

Desejo boa sorte à atual gestão da Copa Paulo Francis. Foi a ela que confiei minha sucessão. Lamento os rumos tomados e ratifico minha renúncia e aposentadoria. Só friso que a competição foi feita por estudantes de jornalismo para estudantes de jornalismo. Princípio que deveria estar acima de qualquer votação. Enfim, não cabe mais discussão. Somos todos amigos. Sem frescura.

Na verdade, só queria esclarecer um fato: a importância de Leonardo Vasconcelos, atleta da PIA, para o certame. Ele participou do processo de criação da CPF e, por essa razão, sua importância não deve ser esquecida. O garoto dos laranjas é um dos responsáveis pelo fato de o sonho ter se tornado realidade. O que mais legitima minha postura é que posso dizer, sem pestanejar, que Léo é um irmão que fiz no curso. Quando fez seu primeiro gol pela PIA, eu estava lá. Vibrei como se fosse um gol meu. Quando a PIA foi campeã, eu comemorei como se fizesse parte da conquista (que, como jogador, não alcancei). Léo, apesar de formado, continuará atuando. A transgressão da origem da Copa Paulo Francis me fez desistir de jogar. Não estou aqui para julgar atitudes. Mas irmãos não só torcem, também perdoam.

Wagner Sarmento

Mudança na tabela

Como havia sido solicitado anteriormente, o horário dos jogos entre MAA e BAU , VTU e ETC foram trocados. Assim a tabela fica: PIA x PIH seguido de VTUx ETC finalizando MAA x BAU. Não conseguimos falar com todos do BAU. Os times tem até hoje para solicitar cancelamento da decisào

Em virtude da mudança todo o restante da tabela está passando por modificações.

Esclarecimento

É com imensa tristeza que recebemos a notícia de renúncia de nosso ilustre e
respeitável Presidente - Artilheiro, Wagner Sarmento.

Wagner presidiu a Paulo Francis com muito esmero e carinho, pouca vezes vi
uma pessoa tão comprometida como ele, sempre atento, e com um senso crítico
e sagaz que sem dúvida ira fazer muita falta.

Palavras não podem exprimir o quanto fico triste com sua decisão, apesar de
pessoalmente, não entrar em acordo com ela.

Enfim, entendo sua lamúria, pessoas falam que isso seria medo de se despedir
da Copa sem um caneco no quarto, eu não acredito nisso, ou melhor tenho
certeza. O MAA entrará em campo tão, ou até mais valente do que os outros
anos.

Agora, Gostaria de esclarecer algumas coisas.

Foi decidido em reuniào com integrantes de todas as equipes que a PIA poderia participar do torneio por ainda ter um time completo, composto por estudantes. Analisando o caso mais detalhadamente apenas dois jogadores do lendário time da PIA, apelidado carinhosamente de esquadrão sukita, já obtiveram seus diplomas, e diga-se de passagem, com méritos de sobra.

Dessa maneira, ficou decidido que se um time tem a maior parte de seus jogadores em curso, jogadores que já se formaram também poderiam participar, de modo que o time permaneça o mesmo dos anos anteriores e não jogue desfalcado. Espero que todos tenham compreendido. Não é qualquer um que chega e "por amizade", "interesse pessoal", ou qualquer outro motivo, irá participar. De fato não é isso.

Tudo foi decidido com o pensamento de agregar e fortalecer a Copa, deixar o torneio mais dinâmico, sem folgas para os times. A Paulo Francis cresce, ao mesmo tempo se transforma, jamais esquece sua fundamentação, sua alegria, suas disputas, sua Paulo Francis.


A Copa agoniza? De forma alguma. A CPF Apenas passa por um momento de mudança o que é substancialmente normal e preciso em alguns momentos da existência. Tudo está sendo realizado com muito suor e comprometimento, como sempre foi feito.

Nunca esqueceremos aqueles que com muita honra e trabalho construíram a CPF e até hoje participam do nosso conselho. Benjamin, Felipe, Arthur, entre tantos outros são os pais de todo esse grandioso evento que chega em sua V edição e esse ano prestando uma homenagem especial aos 10 anos de morte de seu eterno homenageado. De forma alguma deixaremos todos esses nomes "ao relento".

Não conheço pessoalmente Dudu Maia e Diogo Lopéz, eles sem dúvida fazem parte da história, suas sagas vivem na memória de todos que algum dia passaram pelo certame da Copa Paulo Francis. Entretanto, seus casos pelo que me consta, e me corrigiam se estiver errado, quando ingressei na organização da Paulo Francis era um pouco diferente da atual situação. Segundo os então veteranos, esses dois casos forma negados pois eles gostariam de participar da CPF jogando em outro time, o que continua não sendo permitido. Todos jogaram pelos seus times de origem. Cuidado para não misturar a situação.

Ano Passado inclusive, fizemos uma partida especial em homenagem a todos eles: "A volta dos que não foram". Para nossa surpresa apenas Arthur Gomes compareceu. Entendo que os outros nào puderam comparecer por motivos de força maior, se é que isso possa existir em relação a Paulo Francis.

Finalizo com um convite a todos que já passara pela Paulo Francis a comparecerem nesse sábado e lançando uma campanha: Fica Wagner.

Abraço

Philipe