segunda-feira, 29 de maio de 2017

Artilharia | 3ª Rodada | Copa Patrícia Poeta 2017

O que é isso minha gente?? Quem vai parar essa duplinha alucinógena? O ataque CaJu já marcou 30 gols em 3 jogos. É brincadeira, bicho. Tudo bem que dois desses jogos foram contra MBP e BJU. Mas a avalanche de gols cinzas deixou nomes carimbados como Cintra, Luane I e II, SóNath, entre outras, a comer cimento. Alguém vai alcançar essas calouras endiabradas?


As meninas cinzas não aguentam mais balanças as redes


19 gols
Camüller (THC)

11 gols
Júlia (THC)

10 gols
Luane I (PCC)

5 gols
Marcela Cintra (PCF)
Nath SóNath (IML)

4 gols
Dandara (PCC)

3 gols
Luane II (IML)
Welda (PCC)

2 gols
Carol Brito (PCF)

1 gol
Lolla (PCF)
Dudão (PCF)
Lara (MBP)
Denise (BJU)
Emilayne (BJU)
Marina (MBP)

Artilharia | 3ª Rodada | Copa Paulo Francis 2017

O professor Henrique Barbosa se isolou na disputa pela artilharia não-pesada. Henrique fez jus a sua faixa verde e, após seis gols contra a facção, se distanciou de Mário Bros Jr..  Mas a ovelha negra não está fora do páreo, apenas dois tentos atrás. Correndo por fora, Wagner aparece bem, seguido por Guilherme e o inesperado Jurgüen Klisman.




11 gols
Henrique (MBP)

9 gols
Mário Jr. (BJU)

7 gols
Wagner (MBP)

5 gols
Guilherme (BJU)
Klisman (IML)

4 gols
Ferro (PCF)
Mago (MBP)
GG (BJU)
Dudu Nobre Pharrell (IML)

3 gols
Rostand (IML)

2 gols
Jeffrey (PCC)
Caio (PCF)
Marcelinho (PCC)
Lucas Goiano (PCC)
Raí (THC)

1 gol
Jorge (PCF)
Mike (PCF)
Felipe Cabral (PCF)
Cássio (PCF)
Heitor (MBP)
Borges (IML)
Agregado (IML)
Matheus (THC)
Eduardo (THC)

domingo, 28 de maio de 2017

Paulo Francis e Patrícia Poeta contra as contusões em 2017

Departamento médico da CPF e CPP mais parece uma balada geriátrica em final de noite

Diretoria das Copas adota medidas preventivas contra as inúmeras contusões da atual temporada. Aquecimento coletivo e lanche fitness devem ser iniciados já no próximo sábado

O gramado da Jockey Arena Arena Arena Pocotó Paladium of Confrotation tem sido, além de palco para grandiosas partidas futebolísticas, um terreno traiçoeiro para os competidores das Copas Paulo Francis e Patrícia Poeta. Acontece que, desde a primeira rodada desta temporada, vários jogadores de diversos times se contundiram em campo. Luiza Bessa do PCF foi a primeira atleta a sofrer com a maldição da Pocotó Paladium. A goleira acabou fraturando o punho em um salto mortal que evitou um gol artístico do THC. Dudu Pharrell, Maik e Yago Menotti do IML também entram para lista de mortos e feridos; Felipe Cabral do PCF, após disputa de bola com o goleiro Douglas do BJU acabou sentindo o joelho; Raí, jogador do THC, sentiu a coxa no último jogo também contra o BJU, e por aí vaí… a lista só aumenta, e isso preocupa a Federação Francisana Poetisa de Futebol Universitário jovem e alcoólatra.
Para tentar evitar mais ossos fraturados e estabelecer uma postura anti-catimba violenta, a atual diretoria da CPF e CPP já está tomando as providências para evitar uma superlotação do departamento médico das copas. Os presidentes Marlon Diego golpista e Alice Mota contrataram duas renomadas benzedeiras de bairro e compraram duas toneladas de folhas de pinhão roxo e liamba, para tratamento espiritual com os competidores. Já na próxima terça-feira os atletas machucados e também os saudáveis terão uma sessão de reza reforçada durante as três últimas semanas de competição.
Erva trazida do município de Maranguape irá ajudar na reza dos atletas

Além disso, junto com uma equipe especialista em limpeza de corpo e de locais carregados de energia negativa, a diretoria contratou um babalorixá especialista em zikas de pelada, e no próximo sábado será feita uma limpeza com defumador “espanta mazela” e banho de sal grosso com colônia de capim santo, para afastar o mau olhado e as más influências. Os procedimentos fazem parte de uma cartilha montada especialmente para evitar mais problemas médicos em campo e garantir que o campeonato continue fluindo sem mais baixas.
No mais, para atender melhor os seus participantes em geral, antes de cada partida, o educador físico e jornalista Henrique Barbosa, o Paulo Cintura da Paulo Francis e Patrícia Poeta irá fazer um alongamento coletivo com todos os que estiverem presentes na Pocotó Paladium. Após isso, ele mesmo irá preparar uma panela de munguzá com Whey e uma rodada de sanduíche de batata doce com chia, para melhorar o trânsito intestinal e repor os energias de peladeirxs e torcedorxs. Entre os jogos teremos a pausa para o chá de hibisco. A cerveja continua liberada, mas é preciso alongar o braço para não distender nenhum músculos ao manusear o copo cheio.

Henrique Barbosa irá garantir laboral antes dos jogos

Fotos | 3ª Rodada | Copa Paulo Francis e Patrícia Poeta 2017


Antes que alguém solte um #Shade (meu deus esse meme quase ninguém sabe mais esse meme), poucos jogos tiveram cobertura. Clique no nariz do locutor mais engraçadalho do Brasil e veja nossos registros.  



sábado, 27 de maio de 2017

Classificação CPF 2017 - 3ª Rodada

Após mais duas vitórias, MBP e BJU estão muito perto de confirmar a reedição da final do ano passado. O plano pode, porém, ser atrapalhado por um inesperado IML, que vem embalado após conseguir sua segunda vitória, dessa vez em cima do PCF. O resultado, inclusive, praticamente elimina as chances dos marrons de terminarem sua história na CPF com um título. Já do lado debaixo da tabela, o PCC mostra que veio mesmo pra beber, tomando a lanterna dos calouros por motivos de saldo de gols.


Classificação CPP 2017 - 3ª Rodada

Mesmo aplicando a maior goleada da história da CPP, o THC ainda está fora da zona de classificação. Bom para o PCC, que também goleou e assume a vice-liderança. Porém somando os gols das duas turmas, ainda não é possível chegar a um número que supere a quantidade de rodadas que o PCF terminou na liderança da competição desde que passaram no vestibular, em 2012, escrita que se mantém após a goleada em cima do IML, que se complica na tabela. Já MBP e BJU competem pra ver qual time será o primeiro a levar 1000 gols.


Palpites e Expectativas | 3ª Rodada | Copa Paulo Francis



Se a sobriedade não é lá algo muito presente no Jockey, esse sábado vai ter muita gente confusa. Dois jogos com adversários de cores bem parecidas, além do Clássico do Mimimi de Bar para potencializar nossa lombra.


BJU x THC

BJU: Na rodada anterior as ovelhas negras levaram a melhor sobre os marrons do PCF, o que os deixou mais próximos da final mesmo antes do fim da primeira fase. Na terceira rodada o time alvinegro enfrenta o time calouro, o THC, mas isso não quer dizer que o jogo será morno. Aparentemente com os pés no chão e querendo um saldo de gols acima da média, as ovelhinhas vão com tudo para cima do cinza dória, que não tem tido um bom desempenho nas rodadas anteriores. Detentor de um título inédito (2014) e um vice campeonato honroso, o BJU é um dos favoritos ao caneco de 2017, mas aposta na concentração e prefere cantar vitória apenas depois da grande final menos Marlon. Com o elenco mais harmonioso e equilibrado, e também bem atrasado para os jogos, o lado negro da Copa Paulo Francis vem ganhando bastante com a atuação de GG Allin, o DJ Embrazado, junto com seus companheiros Mário Jr, Guireba, Thiago Ganso, Ziani, o ex-fumante e o incrível paredão do balé futebolístico Douglas Alex. Menção honrosa para o atual presidente e torcedor mais nervoso e cabuloso da CPF, Marlon Diego, "el narrador". Neste sábado veremos um jogo quase definido, mas que terá o mesmo peso para o BJU, o da vitória e concentração. Avante, Ovino Obscuro. 

Provável escalação: Ziani Zimbrota, The blond boy with a single lung; Thiago Vieira, o esquentado; Mário Jr; GGabriel Allin Embrazado; Douglas Alex, Muralha. No banco seguem as estrelas: Marlon, o cabuloso; Guilherme, e, talvez, Hugo. A dúvida é se este último estará apto (Sóbrio o bastante) para jogar. 

THC: Após participarem da marcha antiproibicionista da ganja no último sábado, o THC, não conseguiu sua primeira vitória. Talvez pela quantidade de material alucinógeno consumido... ainda assim, para quem jogou contra os Bidus, atuais campeões da CPF, levaram poucos gols. Não se sabe se o MBP estava muito relaxado ou muito nervoso, ou se o goleiro THC tem mesmo ótimas habilidades em campo e pode garantir um vexame menor do que o esperado para a rodada. Nesta terceira rodada o THC enfrenta o seu tio, o BJU. Os times carregam quase as mesmas cores, mas não a mesma história em campo. Com um passado glorioso e flop, o BJU tem muito mais chances de vencer a partida, mas o THC pode mostrar um melhor futebol em campo e garantir seus primeiros pontos, seja com empate ou vitória. Não vale cantar de galo antes do jogo, mas vale pensar que pode ganhar. Vale tudo, né? Segue a terceira rodada e esperamos mais um jogo interessante, mas que não deve surpreender tanto assim. 

Possível escalação: Olsen 2; Olsen 1; Raí, no corre das notas; Vonícius (Norvana, caraaa); Danilo, que ainda deseja parar de fumar


Palpite: BJU





MBP x PCC


O jogo contra o PCC é um ótimo momento para o
ex-presidente investir nos prêmios que planeja levar
MBP: O líder da competição pegou uma tabela “fácil” no começo. Mas isso não quer dizer que os bidus não devem ficar atentos, afinal os deuses da CPF já aprontaram suas artimanhas algumas vezes e o MBP, turma já experiente, sabe disso. Os azulzinhos terão outros obstáculos fora a própria facção criminosa. Heitor Mass-Comunication Research já está cortado devido à torção no tornozelo na última semana e deve comparecer à Arena Jockey Pocotó de Pernambuco apenas para prestigiar seus colegas. O atual craque do campeonato, Igor, ainda não deus as caras, assim foi sua experiência no curso de Jornalismo da UFPE. Quem também não deu sinal de vida foi Sandro Casbaña e Vinicius 4:20, ocupados com a vida adulta. Sem reservas, quem vai ganhar oportunidade como titular sempre presente Cacá, em busca de seu primeiro gol na CPF. O ex-presidente Wagão, ciente que será um jogo que resistência, prometeu sobriedade o jogo inteiro. Veremos se vai ser assim mesmo.

Possível escalação: Sibito do joelho machucado; Henrique gripado; Mago do pé fudido; Wagner 100% e Cacá (Lucas Vaz e Elton Ramom)



Acho que a gente já entendeu porque eles vieram, né?
PCC: Apesar da boa atuação, o PCC não conseguiu repetir o feito de 2016, quando realizou a proeza histórica ganhar um jogo. Mas ainda tem muito copo para se encher. Essa é a filosofia do capitão Marcelinho, que tenta manter o foco na equipe e fazer uma gracinha com os atuais campeões. Dessa vez com Sibito na barra oposta, ficamos na expectativa de quem aceitará a missão de defender o gol verde. Quem está com a moral em alta é Bruninho. O ipojucano conseguiu emplacar uma vaga na seleção da última rodada e promete manter o mesmo embalo e performance com os dogs azuis. Khal Drogo e Matheus Pitibull são outros nomes que podem pintar na Arena nesse que talvez seja o embate mais etílico da Copa.

Possível escalação: Goleiro Misterioso; Marcelinho, Marcelo; Lucas Goiano; Bruninho Seleção; Jeffrey Wallace; Amauri Jr. e Matheus Pitbull. 



Palpite: MBP




PCF x IML



Caio quer o PCF na final nem que precise
usar as próprias mãos para isso
PCF: A derrota para o rival preto pode ter diminuído as chances de final para os cocôs. Mas se depender desempenho, essas chances são muito possíveis. A vaga na final passa invariavelmente pela vitória nos amarelos, qualquer outro tropeço praticamente elimina a chances do inédito título cocô. A trupe de Caio já vai juntar as caquinhas e tirar forças para seguir o resto da competição. Jogar contra o lanterna do ano passado pode ser o adversário ideal para levantar os ânimos e o saldo de gol. Porem, os coveiros vem de sua primeira vitória na história da copa e por isso o jogo não deve ser fácil. Fontes não-oficiais dizem que Ferro investirá no desfile de suas belas coxas militares no intuito de tirar a atenção da marcação e assim conseguir chegar na artilharia do campeonato. Um provável desfalque é o Cartunista Jorge que está desaparecido desde que postou uma charge criticando o governo Temer. 


Possível Escalação: Mike Artilheiro; Cássio Zirpolli; Caiogol; Fierro; Cartunista Cosmito, Felipe Kbral e Matt NFL.



Vilã em 2017, a calma tem sido a principal
 arma amarela este ano
IML: Empolgação. Finalmente o IML saiu da fila e conquistou sua primeira vitória na Copa Paulo Francis, e logo contra seu arquirrival (???), o PCC . O jogo seguinte com certeza vai ter muita euforia, alegria e felicidade. Mas agora a história é outra. Os coveiros tem pela frente um bi-vice-campeão do torneio. Fica a expectativa pelo retorno do repórter Diego Borges. Informações extra oficiais dizem que o atual detentos do Troféu David Luiz ingere doses generosas de maracujina no vestiário antes dos jogos e isso explicaria seu humor contido esse ano. Exames de antidoping devem averiguar as denúncias. Já Menotti continua com seu braço enfaixado, portanto provavelmente teremos novamente o rodízio de Borges com Dudu Nobre Pharrell, que promete muia marra e swing para essa partida. Outro detalhe é a participação de agregados. Após conseguir uma liminar para o uso de dois atletas de fora contra o PCC, o IML entrou com recurso para ter mais direitos a jogadores. A expectativa é que até a hora do jogo, um ônibus com o time mirim do Santa Cruz chegue para representar os coveiros. Caso não cheguem a tempo, vão de Tandy, Dudu e Klisman mesmo.

Provável escalação: Agregado I, Agregado II, Agregado III, Agregado IV e Agregado V

Palpite: PCF


Palpites e Expectativas | 3ª Rodada | Copa Patrícia Poeta


Os confrontos parecem ter favoritos bem definidos. Será que teremos surpresas? Esperar para ver. 


BJU x THC


BJU: Depois do sumiço no último sábado, as ovelhas negras reaparecem e confirmam sua presença na terceira rodada, quando jogam contra o furacão a base de tetrahidrocanabinol. O resultado esperado é uma derrota avassaladora por parte das BJU’s, mas nada que impeça a alegria de um dos times mais convictos de sua falta de habilidades em campo. Se é para se divertir, que seja, independente do placar. No jogo deste próximo sábado, Arlene, que comanda a seleção gótica com punhos de ferro e defesas lindíssimas, garante “não é porque a gente perde sempre que vai entrar derrotada. Vamos jogar!”. Diante das furiosas do Camüller e Meu nome é Julya, o BJU não teme o resultado e vai com tudo pra cima deles. Emy, Denise, Esther e mais alguém misterioso completam o time. 


Possível escalação: Emy Brasil, Esther Beats, Denise, Duda Nunes (foto), Arlene Paredão! 


THC: O furacão hidropônico avançou várias casas na competição, mas as meninas precisam aumentar o saldo de gols para obterem uma melhor posição na tabela da CPP. A líder da tropa natural, Camüller, a Lula, garante que no próximo sábado a vitória é garantida, mas elas enfrentam um paredão chamado Arlene, que pode impedir a goleada esperada pelas THC’s. sobre elas, não há muito o que falar, é ver e torcer para que vença o mais ousado e experiente. 


Possível escalação: Camüller, Júlia, Débora, ??, ??, ??



Palpite: THC






MBP x PCC


Muitíssimas preocupadas com a tabela
MBP: Os resultados podem estar sendo pesados para as discípulas de Maurício de Souza mas ninguém pode negar que as biduzinhas estão se divertindo bastante. Se a situação já tá dificil, para esse jogo as lanterninhas não vão ter nem Marina, nem sua substituta imediata, Lindainês. Ou seja, sabe o cristo quem vai pro gol talvez Sibito bote uma peruca e ninguem perceba.  A ex-presidenta Rebeca Montenegro Rego Barros Gonçalo Silva Lopes Ferreira de Sá já traçou seu objetivo: acertar um chute na bola durante a peleja. Mas nem tudo é dor e sofrimento. Hoje elas vão chegar no jogo diretamente da comemoração do aniversário da agregada Alice Duque, que fará uma participação especial na pelota dazamiga (pois finalmente jogando com um time que está de boa porque sabe que elas são ruins). As azulzinhas já estão na maioridade da CPP e já entendem como funciona essa bagaça. Sob o lema: se a vida te joga uma pedra, faça um meme dela ou então afaste-se, as gurias as azuis esperam um jogo tão amistoso quanto as festas que davam outrora, quando eram jovens.

Provável escalação: Meu deus quem vai agarrar?; Lara Palmer; Ana Carla Seu Tiago; Sequela Nápoles; Mobeba; Lorena Barríos e Alice Duque.



PCC: Por pouco a facção não saiu com uma vitória no último sábado, por outro lado por pouco também não saiu com uma derrota. Agora a vitória é fundamental para as rebeldes seguirem vivas na competição. As adversárias são velhas e conhecidas amigas. Sinal que vai ser fácil? Provavelmente. O confronto é marcado por dois turmas conhecidas pela sua fama alcoólica. As salas que "dizem que bebem" põe em campo neste sábado nada mais nada menos que cinco prêmios de esponja etílica. Alguns já dizem que esse vai ser um jogo de mãe e filha. Mas se o PCC não quiser ficar em terceiro pela terceira vez em sua história, não podem ter pena das bidus, mas também não precisa humilhar né. Após uma partida em branco, o trio de ferro Luane I, Welda Rainha e Dandara tem a missão de dar a continuidade de trazer o caneco e usá-lo posteriormente para fins etílicos. 


Provável Escalação: Manugrão; Alice; Pri; Welda Rainha; Dandarovithc; Ju Aguiar e Luane I



Palpite: PCC




PCF x IML


Cocôs querem eliminar a concorrência uma a uma
PCF: Alvo de provocações das rivais, a cocozinhas finalmente terão uma chance de entrar novamente em campo para dispersar a concorrência. A briga para tirar o trono do PCF nunca foi tão acirrada, justamente em seu ano de despedida. Longe dos holofotes Cintra e suas companheiras querem provar que estão do mesmo jeitinho de sempre e que o penta é questão de tempo. O jogo é importantíssimo para a auto afirmação, afinal o IML amadureceu e vem crescendo na competição. Cintra e Lolla já amolaram suas chuteiras para executar seus dribles fugazes e chutes bombástivos com a proeza de sempre. Quem também está com moral é Dudão, ainda empolgada após seu gol antólogico saindo de sua própria meta. As candidatas a final são muitas, inclusive as coveiras são uma delas, mas o PCF quer exterminar uma e uma e aumentar ainda mais seus recordes.

Provável escalação: Dudão (Luiza que joga a Bessa); Igarassuênia; Carol Brito; Tati; Lolla e Cintra 


IML também tem a força

IML:  As amarelinhas esse ano não querem saber de brincadeira. Cada jogo é encarado como uma batalha, que se estende até as redes sociais. Por muito pouco as legistas não saíram com uma vitória sob as arqui-inimigas da facção verde. Agora as Luane II e suas amigas tem a missão mais difícil até agora: enfrentar o todo-poderoso PCF, tetracampeão invicto há quase 4 anos. O jogo pode ser um divisor de águas. Qualquer resultado que não seja uma derrota elevaria o IML como um dos grandes times da CPP e de quebra o tornaria fortíssimo candidato a vaga na final. Essa auto-afirmação é o objetivo da dupla mais que dinâmica Luane e SóNath. Já virou repetição falar dessa dupla o tempo todo aqui no blog. Já foram vários elogios a técnica, entrosamento, velocidade, entre outros atributos das gurias. Mas um resultado positivo contra o PCF é o texto que falta aqui no blog. Será que vai ser agora?  


Provável escalação: Sofia Kalil; Íris que não vive de promessas; Joysex; SóNath e Luanel Messi



Palpite: PCF

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Seleção da Rodada | 2ª Rodada | Copa Paulo Francis 2017



Com muito gingado e equilíbrio, está feita nossa Seleção da 2ª Rodada da Copa Paulo Francis 2017. A maioria das figurinhas aqui você já conhece, mas o destaque é uma estrela verde que vem diretamente de Ipojuca para ocupar uma vaga entre os melhores da maior competição na Zona Oeste.







Rafael Sibito (MBP)
Um dos heróis do título do ano passado, quando pegou dois pênaltis, Sibito (o apelido dos tempos de calouro já tá deixando de fazer sentido) reaparece na nossa seleção. Pode ter parecido fácil, mas o arqueiro bidu foi bem exigido na vitória por 5x0 contra o THC, quando conseguiu seu primeiro clean match na Copa Paulo Francis. Em duas oportunidades conseguiu pegar lances frente a frente, além de seguras intervenções de fora da área. Rafael ainda teve boa performance quando jogou de agregado no PCC, mão não evitou a derrota, por que ai já é demais.








Bruninho (PCC)
Será esta a surpresa da nossa seleção? Bruninho pode não ter conseguido trazer a segunda vitória para a história do esquadrão verde, mas emplacou uma posição entre as melhores atuações do dia. Em rápidas investidas, o rapazola ídolo da facção criminosa conseguiu desarmar muitas jogadas, pena que não suficiente para evitar a vitória amarela. Diretamente de Ipojuca, Bruninho trouxe a beleza e a calmaria das belas praias no litoral sul para a Arena Jockey.













Dudu Nobre Pharrell (IML)
Figurinha já carimbada, o carioca foi essencial para a primeira vitória do IML em sua história na Copa Paulo Francis. Com dois gols e muito gingado, o atacante (que também é goleiro nas horas vagas) infernizou a defesa adversária com seus dribles inspirados em passos de samba e hip hop, carimbando mais uma vaguinha para o IML na seleção da rodada 













Wagner Lobby (MBP)
Único a emendar uma participação seguida aqui. Wagner Lobby mostrou que mesmo de ressaca, ou até mesmo bêbado, é uma arma fatal a favor da equipe canina. É verdade que o garoto dos automóveis estava um pouco sequelado devido a sua noite de curtição na balada recifense, mas a vontade, força e, porque não, a técnica de sempre prevaleceram numa ótima exibição contra os maconheiros. Será que esse ano o craque é azul de novo? Muito cedo ainda.















GG (BJU)
Esse ai foi o único unânime da semana entre os meninos. Não era para menos. No jogo mais decisivo ele foi o jogador mais decisivo. O embate estava equilibrado, porém a equipe cocô pressionava mais. Foi a aí que surgiu o nosso DJ para resolver o jogo em dois lances de contra-ataque que deixam o BJU muito perto de sua terceira final em busca do bicampeonato.









Menção Honrosa:

Douglas (BJU)














Ferro (PCF)


Seleção da Rodada | 2ª Rodada | Copa Patrícia Poeta


A dupla CaJu novamente marcando presença, agora com mais duas conhecidas e uma goleira que foi decisiva para sua equipe. Com gente da Minas, Bahia e Imbiribeira esta é a eclética seleção da segunda rodada da Copa Patrícia Poeta 2017.




Sofia (IML)

Diretamente de Belo Horizonte para, de forma unânime, a seleção da rodada da Copa Patrícia Poeta. A goleira mineira não teve lá muito trabalho durante o nervoso embate de seu time contra o PCC. Porém, nos minutos finais do jogo, Dandara saiu sozinha, frente a frente, olho no olho. E deu Sofia. Inspirada na atuação de Victor na Libertadores de 2013 e com suas reposições de bola importadas do queimado, Sofia garantiu o 0x0 que coloca as defuntas ainda vivas por uma vaga na sonhada final. 










Camila (THC)

As calouras não vieram pra brincadeira. Segunda semana seguidas que a dupla CaJu aparece aqui. Tudo bem que o adversário não foi lá essas coisas, mas foram sete gols e quatro bolas na trave, gente. Agora artilheira do campeonato, a distribuidora de abraços Camila segue em frente sem olhar para o lado na busca do caneco para seu time.
















Júlia (THC)

Quando vai uma, vai a outra e vice-versa. Essa dupla não está deixando espaço para quase ninguém. Se no primeiro tempo a Júlia pouco apareceu no jogo devido a sua escolha de defender o gol cinza, ela fez "só" quatro gols no segundo tempo. Mais que isso, sua presença na linha potencializou as jogadas de ataque do THC que, sem piedade, passou como um trator por cima das pobres coitadas biduzinhas











Dandara (PCC)

Tamanho diretamente proporcional ao seu futebol, Dandara não conseguiu trazer a vitória para a facção rebelde, mas estreou com estilo na competição. Jogadora que mistura força física e técnica, a brasiliense dá dor de cabeças às defesas adversárias sempre que comparece ao Jockey. A esperança verde é a primeira rebelde a ganhar vaga aqui em 2017. 













Luane II

Mais uma que emplaca a segunda participação consecutiva aqui. Luane, juntamente com seu par SóNath, concentra as jogadas ofensivas do IML. Sua habilidade e explosão não foram suficientes para furar a barricada terrorista, mas deu a estrela amarela mais uma vaga nos destaques da competição.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Resenhas | 2ª Rodada | Copa Patrícia Poeta 2017


Devido a flops desconhecidos tivemos apenas dois jogos último sábado. Não menos emoção. Goleada faraônica por um lado, empate sem gols, porem eletrizante por outro. E olhe é tem muito mais por vir



Estudos indicam que o THC se potencializa
quando exposto à luz azul
MBP 1x11 THC

MBP e THC protagonizaram o jogo com mais gols na edição 2017 da CPP. Com um primeiro tempo "equilibrado", perdendo apenas de 3x0, as bidus fizeram um início de muita marcação e encheram a torcida de expectativa, mas não durou muito mais que um tempo de jogo. A defesa do MBP ainda conseguiu marcar algumas bolas, a trave salvava em outras e a goleira Lindainês aparentava ainda estar sóbria no começo do jogo. Mas sem Renata, as biduzinhas não ofereceram muita resistência. Na volta para o segundo tempo virou passeio, a cada minuto de jogo saía um gol. Foram doze ao total, sendo ONZE das novatas e apenas um das bidus.  E acredite ou não, teve vaga para mais. Além de sete gols, a alvirrubra Camila mandou mais quatro bolas na trave, descontando toda a sua frustração com seu time ao longo do ano, enquanto sua parceira Júlia deixou quatro. Tudo bem que o gol do MBP foi um golaço, mas só valeu um. Empolgadas pela marcha em sua homenagem, as filhas de João Dória entraram com muita calmaria, tocando a bola e valorizando a posse, mostrando que a derrota de virada na estreia não afetou o psicológico da equipe. A dupla dinâmica CaJu jogava fácil, em trocas de passes envolventes, jogadas de efeito e chutes certeiros. A cada gol as jogadoras cumprimentavam sua alegre torcida, ensandecida ao ver a primeira vitória do THC na CPF/CPP se concretizar. Pelo lado do MBP, jogar a penúltima partida do dia parece ser fatal devido a toda a quantidade de álcool e outras substâncias ingeridas pelas atletas ao longo da tarde. A goleira Lindainês inclusive se mostrou mais preocupada com a segurança de seu copo do que com o jogo que já estava perdido. Depois de estudar as adversárias, as cinza-lilás presentearam as azuis com um baile. O placar de 11x1, foi o retrato do que é o THC nesse ano de estreia. Para as bidus? Nada novo sob o sol. Fica a esperança do jogo contra o BJU. Vejamos os próximos capítulos da Tour Camila e suas garotas que ainda vão dar o que falar na CPP.



PCC 0x0 IML
Acho que essa imagem resume bem o que foi o jogo

Muita provocação. Ares de decisão. Ao longo de toda semana muita expectativa para esse jogo que parece ser a mais nova rivalidade da Copa. Teve de tudo: cartão, bola na trave, defesas arrojadas mimimi de arbitragem. Só não teve gol. Dentro de muitos anos este foi o primeiro 0x0 tanto na Patrícia Poeta quanto na Paulo Francis (o editor do blog não lembra de nenhum outro). O IML era mais agressivo, afim de provar que é capaz ganhar de outros times fora o MBP, as coveiras começaram em cima. O PCC se segurou como pode às rápidas investidas de Luane II e SóNath. As amarelas esbarravam não apenas na marcação como na boa e segura atuação da goleira Manu. Ao som de "Ai ai ai que retranca do carai", os torcedores verdes se vangloriavam da eficiente barreira posta a frente do gol rebelde. Mas as facção criminosa  não abdicou de atacar. Quando recuperava a bola, o trio Luane I, Dandara e Welda saía em velocidade e também criava boas chances, nenhuma convertida. A vontade era tanta que Luane chegou a dar um toco de basquete na goleira Sofia, sendo posteriormente advertida com cartão amarelo pela juíza bêbada Marina. Outro duelo a parte foi o das torcidas. Munidas de diversas bebidas alcoólicas e instrumentos musicais, o verde-amarelo das arquibancadas da Arena Jockey de Pernambuco disputava grito a grito quem é que veio para o que. O IML pode ter pressionado mais, mas quem teve a bola do jogo foi Dandara. Quando a partida já chegava nos finalmentes, a baiana da boa terra teve uma chance cara a cara com a goleira Sofia, que se agigantou (e olhe que fazer isso com Dandara não é fácil) e, aos moldes de seu ídolo Victor, salvou as amarelas de amarelarem pela primeira vez esse ano. A igualdade deixa tudo em aberto. PCC e IML seguem o campeonato na corrida atrás do PCF e o empate abriu margem para o THC recuperar da derrota do último sábado. E ainda é só o começo. 



PCF 2x0 BJU 


W.O.


Meninas cocôs nem precisaram jogar para
 reassumir a ponta da CPP

terça-feira, 23 de maio de 2017

Resenhas | 2ª Rodada | Copa Paulo Francis 2017


Goleadas, times saindo da fila da vitória e embates decisivos. A Copa Paulo Francis vai desenhando suas peripécias...



MBP 5x0 THC

Bidu mostra que se dá bem com cigarros especiais
Quando o jogo começou achávamos que seríamos testemunhas de uma goleada histórica. Três (ou foi dois, nem lembro) gols azuis em pouquíssimos segundos. Teriam os atuais campeões se acomodado com o resultado ou o THC que se organizou? Talvez os dois. A entrada do goleiro agregado Dudu Nobre Pharrell melhorou muito o time, ao entender que precisa impedir que a bola entre no seu gol, além de dar mais opções de linha. Em alguns momentos do primeiro tempo o THC conseguia dominar o meio campo mas esbarrava numa defesa bem postada e no atento goleiro Sibito. Porém o MBP era mais objetivo, buscava o gol a todo momento. Após mandar fotos e áudios em inglês sem sentido para todos os contatos no zap na noite anterior anterior, Wagner Lobby mostrou que ressaca não traz grandes problemas ao seu desempenho (pelo menos contra o THC) e Henrique Futebol resolveu lá na frente com quatro gols que o puseram na artilharia. No lado cinzento o gol ficou bem próximo mas não se concretizou. Raí teve boas chances. Uma frente a frente que explodiu nas pernas de Sibito e outra que o ex-jogador do São Paulo deu um quase banho no goleiro azul mas mandou pra fora. Já o grande lado negativo para a equipe canina foi a lesão de Heitor Mass-Comunication. O vice-craque do ano passado teve uma torção no tornozelo e está descartado para próxima partida, contra o PCC (ufa!), e preocupa inclusive para o clássico decisivo diante do PCF.  




PCC 2x5 IML


Com a primeira vitória do IML, a festa amarela foi grande
No embate entre os dois piores times da competição (posto que os calouros do THC querem tomar a todo custo), o IML se vingou. Em 2016, vitória marca texto por 5x3. Em 2017, vitória coveira por 5x2. Pelos defuntos, marcaram 14/Dudu Pharrell 2x, Alemão 2x e uma do agregado, no pênalti mais ridículo da história da CPF. Pelo lado rebelde, Marcelinho mochileiro e Lucas Goiano. Um suspeito “acordão” entre as turmas fez com que cada uma pudesse ter, ao menos, uma vitória em seu registro nos anais da competição. Joesley entregou as gravações à PF sobre o acordo e talvez o caso vá parar na Justiça. O combinado obscuro também fez com que cada equipe tivesse dois agregados em campo, causando um belo colorido a um  jogo sofrível tecnicamente, com garranchos, quedas, imobilizações em solo e carrinhos no meio da canela, tivemos momentos interessantes. Boas arrancadas de Dudu Pharrell e Marcelinho, que resultaram em gols. Bicudas de Alemão com raiva por nunca ter entrado numa seleção da rodada não deram muitas chances a goleiro trans-time Sibito. Sem falar na expulsão de Jeffrey ao tentar partir o menino Dudu em dois. Podemos dizer que a partida rendeu. Aos amarelos, felicidade pela primeira vitória em edições de CPF e a esperança de ir para a disputa do terceiro lugar. Para o PCC, a derrota praticamente decreta a luta para não ter a lanterna ao fim do torneio. Então é melhor ir beber mesmo, mas sempre com esperança. =)  




Na dividida, melhor para o lado negro.
PCF 1x2 BJU

Apesar da grande maioria do Jockey estar bêbada a ponto de não entender o que estava acontecendo, este foi o jogo da rodada. Ambas equipes tinham consciência da importância dos três pontos e muito por conta disso vimos dois times maduros (afinal três vice-campeonatos estavam em campo). Mas nem mesmo a aparição surpresa do ex-presidente Mmmmmaurício, que teve a aposentaria prorrogada depois da reforma de previdência, foi suficiente para tirar a zika cocô. Desde 2015 o PCF não ganha de um time que se preze. Mas por pouco o tabu não foi rompido no último sábado. Os marrons começaram melhor, envolveram e encurralaram as ovelhas negras no começo. O BJU se segurou como pode e a volta de Douglas foi fundamental para isso. O arqueiro pretinho foi um personagem central na partida não só pelas ótimas defesas, mas pelo sarrafo que fez o músico Felipe Cabral ver estrelinhas (por enquanto as únicas do PCF masculino). O lance não foi maldoso mas o pontapé atrasado de Douglas fez a canela  de Cabral sair voando pelas belas nuvens da Jockey Arena a descobrir outros mundos além-mar. Depois de 3h o jogo recomeçou, mas gols só no segundo tempo. Outro fator determinante para a vitória do BJU foi a chegada de Mário, que mesmo atrasado, qualificou e organizou a saída de bola, além de poupar os castigados pulmões alvinegros. O jogo se equilibrou e foi ai que brilhou a estrela de GG Allin. Em dois rápidos contra-ataques o DJ Embrazado guardou dois gols para o delírio de seus fans ao redor da cena. Enquanto isso, os cocôs martelavam, martelavam e só chegaram a um tento com Caio Volleistein (meus deus quase mais ninguém entende essa piada). O BJU sai do jogo com um pé na grande final, com chances de se classificar antes do fim da primeira fase. Já o PCF sai pressionado, mas fica o alento da bela partida, que tirá qualquer dúvida sobre a capacidade técnica de trazer o derradeiro caneco.





segunda-feira, 22 de maio de 2017

Artilharia | 2ª Rodada | Copa Paulo Francis 2017



O destaque aqui é o pulo do gato de Henrique Futebol. Quatro gols na vitória contra o THC equiparou o jogador azul a Mário Bros Júnior, que apesar de também vencer ficou na mesma. Seu xará, Henrique Ferro, segue na cola com quatro e Wagner Lobby e Guilherme correm por fora. Depois disso tem uma caralhada de gente.


Pretos e azuis dividem não só a artilharia
 como a ponta da tabela


5 gols
Mário Jr. (BJU)
Henrique (MBP)

4 gols
Ferro (PCF)

3 gols
Wagner (MBP)
Guilherme (BJU)
Dudu Nobre Pharrell (IML)

2 gols
Jeffrey (PCC)
Mago (MBP)
GG (BJU)
Caio (PCF)
Marcelinho (PCC)
Klisman (IML)

1 gol
Jorge (PCF)
Mike (PCF)
Felipe Cabral (PCF)
Heitor (MBP)
Borges (IML)
Rostand (IML)
Raí (THC)
Eduardo (THC)
Lucas Goiano (PCC)
Agregado (IML)

domingo, 21 de maio de 2017

Fotos da 2ª Rodada | CPF/CPP 2017




Clique no singelo abraço das ovelhas negras e veja as fotos da 2ª rodada das Copas Paulo Francis e Patrícia Poeta 2017



Artilharia | 2ª Rodada | Copa Patrícia Poeta



O WO no jogo do PCF, o empate sem gols entre IML e PCC somado ao alto teor alcoólico do MBP abriu caminho para Camila e Júlia dispararem na artilharia. A dupla assume a primeira e segunda colocação, tendo a alvirrubra o dobro de gols em relação as concorrentes de outros times mais próximas, SóNath e Luane I. Ainda dá para alcançar as cinzas?

Camila levantou até os mortos e cumprimentou
os zumbis que apareceram  no Jockey


8 gols
Camüller (THC)

5 gols
Júlia (THC)

4 gols
Luane I (PCC)
Nath SóNath (IML)

2 gols
Luane II (IML)

1 gol
Lolla (PCF)
Marcela Cintra (PCF)
Dudão (PCF)
Lara (MBP)
Denise (BJU)
Emilayne (BJU)
Welda Fênix (PCC)
Marina (MBP)